Ocorreu um erro neste gadget

Tradutor

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Horóscopo Celta das Árvores III ( Significado de cada árvore Celta )

ARVORE DE ÁLAMO (A Incerteza)
É uma pessoa com um alto sentido de estética, não é muito segura de si mesma, valente se for necessário, precisa estar em um ambiente agradável, é muito seletiva, às vezes solitária, muito alegre, de natureza artística, boa organizadora, tenta aprender através da filosofia, confiável em qualquer situação, assume as relações muito seriamente.
ÁRVORE DE ABEDUL (A Inspiração)
Uma pessoa vigorosa atrativa, elegante, amistosa, não é pretenciosa, é modesta, não gosta de excessos, se aborrece com coisas vulgares, ama a vida a natureza e a calma, não é muito apaixonada, cheia de imaginação, um pouco ambiciosa, acredita numa atmosfera de calma e satisfação.
ÁRVORE DE ABETO (O Mistério)
É um pessoa de extraordinário bom gosto, dignidade, sofisticada, ama a beleza, temperamental, teimosa, tende para o egoísmo mas se preocupa com as pessoas que estão ao seu redor, é modesta, muito ambiciosa de muitos talentos, criativa, amante insatisfeita, de muitos amigos e inimigos, muito confiável.
ÁRVORE DE ARCE (A Mente Aberta)
Uma pessoa fora do comum , cheia de imaginação e originalidade, tímida e reservada, ambiciosa, orgulhosa, segura de si mesma, com sede de novas experiências, algumas vezes nervosas, tem muitas complexidades, possui boa memória, aprende rapidamente, com uma vida amorosa complicada, gosta de impressionar. Deve buscar ter uma relação seria que encha sua vida, isso lhe fará feliz.
ÁRVORE DE AVELÃ (O Extraordinário)
É uma pessoa encantadora, não pede nada, muito compreensiva, sabe como impressionar as pessoas, é uma pessoa segura, mente aberta, positivista, ativa na luta por causas sociais, popular, temperamental e amante caprichoso, sensual e excessivamente apaixonado, belo, sensível, honesto e companheiro tolerante, com um sentido de justiça muito preciso.
A OLIVEIRA (A Sabedoria)
Ama o sol, de sentimentos quentes e ternos, razoável é uma pessoa equilibrada, evita agressão e a violência, tolerante, alegre, calma, tem um sentido desenvolvido para a justiça, sensível, empática, não conhece os ciúmes, lhe encanta a leitura e a companhia de pessoas sofisticadas.
A NOGUEIRA (A Paixão)
Implacável, é uma pessoa estranha e cheia de contrastes, não é egoísta, agressiva quando precisa, amorosa, nobre, de horizontes amplos, de reações inesperadas, espontânea, de ambição sem limites,
pouco flexível, é uma companhia pouco comum, nem sempre agrada mas é admirável, comum gênio estratégico, muito zelosa e apaixonada, não se compromete se não conhece.
A FIGUEIRA (A Sensibilidade)
Muito forte, é uma pessoa pouco voluntariosa, independente, não permite as contradições ou discussões, ama a vida, sua família, as crianças e os animais, um pouco volátil socialmente, bom sentido do humor, tímida mas um pouco extrovertida. Gosta da ociosidade e da preguiça
tem um talento pratico e inteligência. Pessoa muito sensual e atrativa ao sexo oposto. Grande elegância e porte.
ÁRVORE DE CASTANHAS (A Honestidade)
De beleza incomum, não deseja impressionar, com um desenvolvido sentido de justiça, vigorosa é uma pessoa interessada, diplomática de nascimento, se irrita facilmente e é sensível com companhia, muitas vezes por insegurança em si mesma, as vezes atua com sentido de superioridade, se sente incompreendida, ama uma só vez, tem dificuldades para encontrar seu parceiro.
ÁRVORE DE CINZAS (A Ambição)
É uma pessoa excepcionalmente atrativa, vigorosa , impulsiva, exigente, não se importa com as criticas, ambiciosa, inteligente, cheia de talentos, gosta de jogar com o destino, pode ser egoísta, muito confiável e digna de confiança, amante fiel e prudente, algumas vezes o cérebro controla o coração, mas assume suas relações muito seriamente.
ÁRVORE DE FAIA (A Criatividade)
Tem bom gosto, se preocupa com as aparências, materialista, organiza bem sua vida e sua carreira, é uma pessoa econômica, bom líder, não toma riscos desnecessários, é razoável, esplêndida companheira de vida, gosta de manter a linha (dieta, esportes, etc).

Horóscopo Celta das Árvores II ( Significado de cada Árvore Celta )


ÁRVORE HORNBEAM (O Bom Gosto)
De uma beleza muito franca, se preocupa por sua aparência e sua condição econômica, de bom gosto, não é egoísta , vive de forma mais cômoda possível de maneira razoável e disciplinada, busca bondade e conhecimento em uma parceira emotiva, sonha com amantes incomum , aos poucos é feliz com seus sentimentos, desconfia da maioria das pessoas, nunca está segura de suas decisões, muito consciente.
ÁRVORE DE LIMAS (A Dúvida)
Aceita o que a vida lhe dá de uma maneira muito complexa, odeia brigar, o estresse, e o trabalho, mas não gosta de preguiça e da ociosidade, é suave e sabe ceder, faz sacrifícios pelos amigos, tem muito talento, mas não o suficiente tenaz para explorá-los, se lamenta e se queixa um pouco, é uma pessoa muito zelosa e leal.
ÁRVORE DE MAÇÃ (O Amor)
De contexto leviana, muito carismática, é uma pessoa chamativa e atrativa, de uma aura agradável, aventureira, sensível , sempre apaixonada, quer amar e ser amada, companheira fiel e terna, muito generosa, de talentos específicos, vive o dia a dia, filosofa despreocupada com imaginação. Totalmente distraída.
ÁRVORE DE OLMO ( A Mentalidade Nobre)
Figura agradável, bom gosto em se vestir, de exigências modestas, tende a não esquecer os erros, alegre, gosta de mandar porém não obedece, é uma companhia honesta e fiel, gosta de tomar  decisões pelos demais, de mentalidade nobre, generosa, com bom humor, prática.
ÁRVORE ROWAN (A Sensibilidade)
Cheia de encantos, alegre, da sem expectativas de receber, gosta de chamar atenção, ama a vida, as emoções, não descansa, e inclusive gosta das complicações, é tanto dependente como independente, tem bom gosto, é uma pessoa artística, apaixonada, emocional, boa companhia, não esquece.
O CEDRO (A Confiança)
De uma beleza estranha, sabe se adaptar, gosto do luxo, de boa saúde, não é uma pessoa tímida, não gosta de ver muitas pessoas, é segura de si, tem determinação, impaciente, gosta de impressionar os
outros, tem muitos talentos, criativa, saudavelmente otimista, e vive na espera do único e verdadeiro amor, capaz de tomar decisões rapidamente.
O CIPRESTE (A Felicidade)
Forte, adaptável, toma o que a vida tem para dar, é uma pessoa satisfeita, otimista, aspira dinheiro e reconhecimento, odeia a solidão, é uma companhia apaixonada e sempre insatisfeita, fiel, se altera facilmente, não é dócil, e desinteressada.
O PINHEIRO (O Particular)
Encanta a companhia agradável, é uma pessoa muito robusta, sabe fazer sua vida algo confortável, muito ativa, natural, boa companhia mas nem sempre amistosa, se apaixona facilmente mas sua paixão se apaga em pouco tempo, se rende facilmente, se decepciona de todo até que encontra seu ideal, é de confiança e de caráter prático.
O ROBLE (A Valentia)
É uma pessoa robusta da natureza, valente, forte, implacável, independente, sensível, não gosta de mudanças, mantém seus pés no chão e gosta de ação.
O SAUCE LLORÓN- SALGUEIRO CHORÃO (A Melancolia)
Uma pessoa bela mas melancólica, atrativa, muito empática, ama as coisas belas e tem bom gosto, ama viajar, sonhadora sem descanso, caprichosa, honesta, pode ser influenciada mas é difícil para
conviver, exigente, com boa intuição, sofre no amor mas as vezes encontra apoio em sua companhia. Algumas vezes gosta de mentir, é bastante amigável.

Horóscopo Celta das Árvores I ( DE QUE ÁRVORE VOCÊ CAIU? )

23 de Dez até 01 de Jan – Árvore de Maçã
02 de Jan até 11 de Jan – Árvore de Abeto
12 de Jan até 24 de Jan – Árvore de Olmo
25 de Jan até 03 de Fev – Cipreste
04 de Fev até 08 de Fev – Álamo
09 de Fev até 18 de Fev – Cedro
19 de Fev até 28 de Fev – Pinheiro
01 de Mar até 10 de Mar – Salgueiro Chorão
11 de Mar até 20 de Mar – Árvore de Limas
21 de Mar – Carvalho
22 de Mar até 31 de Mar – Árvore de Avelã
01 de Abr até 10 de Abr – Árvore Rowan
11 de Abr até 20 de Abr – Árvore de Arce
21 de Abr até 30 de Abr – Nogueira
01 de Mai até 14 de Mai – Álamo
15 de Mai até 24 de Mai – Árvore de Castanhas
25 de Mai até 03 de Jun – Árvore de Cinzas
04 de Jun até 13 de Jun – Árvore Hornbeam
14 de Jun até 23 de Jun – Figueira
24 de Jun – Árvore de Abedul
25 de Jun até 04 de Jul – Árvore de Maçã
05 de Jul até 14 de Jul – Árvore de Abeto
15 de Jul até 25 de Jul – Árvore de Olmo
26 de Jul até 04 de Ago – Cipreste
05 de Ago até 13 de Ago – Alamo
14 de Ago até 23 de Ago – Cedro
24 de Ago até 02 de Set – Pinheiro
03 de Set até 12 de Set – Salgueiro Chorão
13 de Set até 22 de Set – Árvore de Limas
23 de Setembro – Oliveira
24 de Set até 03 de Out – Árvore de Avelã
04 de Out até 13 de Out – Árvore de Rowan
14 de Out até 23 de Out – Árvore de Arce
24 de Out até 11 de Nov – Nogueira
12 de Nov até 21 de Nov – Árvore de Castanhas
22 de Nov até 01 de Dez – Árvore de Cinzas
02 de Dez até 11 de Dez – Árvore Hornbeam
12 de Dez até 21 de Dez – Figueira
22 de Dezembro – Árvore de Faia
Busque o significado de cada árvore nas duas postagens a seguir 
http://www.magiazen.com.br/astrologia-celta-das-arvores-que-arvore-voce-e.html
Bus

Horóscopo Celta na Roda Astrológica


A mitologia celta não deixa nada a dever da grega. O grande diferencial está justamente em responder questões sobre nossa atualidade, como o papel da mulher na sociedade e a relação entre humanos e a natureza. Por tudo isso, a mitologia celta não fala somente de deuses distantes ou de arquétipos psicológicos. Os deuses celtas estão vivos em cada um de nós, e podem nos mostrar como lidar com muitos dos problemas que nos afligem atualmente.

Pensando nisso, estou aqui postando um material sobre a correlação entre a roda astrológica baseada em arquétipos da mitologia grega e a sua ligação com cada uma das várias deusas da mitologia céltica. Espero gue gostem.



ÁRIES - MORRIGAN (Deusa da Guerra)
Morrigan, soberana, ardente e carismática, favorece essas virtudes nos orgulhosos arianos. Incita-os a recuperar a soberania sobre suas próprias vidas, convertendo-os em donos de seu próprio destino. Morrigan possui inúmeros poderes e quando invocada ajudará a todos, principalmente às mulheres, a realizar sua própria magia. Use sua forma como a de corvo ou gralha (figuras ou imagens), e velas pretas como uma ferramenta mágica.

Jóias: prata, ouro, aço ou ferro.
Cor da roupa: branca, azul, vermelha ou preta.
Óleos: hissopo, pinho, óleo do amor, óleo de Cerridwen.
Ervas: urtiga, manjerona, pimenta, cominho, coentro.
Pedras: Ágata de fogo, topázio, granada, turmalina rosa, jaspe vermelho, hematita, quartzo branco, ametista.
Ritual de proteção: Vista uma peça de roupa íntima vermelha nas terças feiras ou queime um incenso de absinto e uma vela negra.

TOURO - ARIANRHOD (Deusa do Lar)
Na tradição celta, essa Deusa se apresentava de dupla forma, como Virgem e Mãe, Padroeira da Lua, da Noite, da Sexualidade, da Justiça, da Magia e do Destino. Mais tarde, é apresentada como uma Deusa-Mãe, girando a Roda de Prata e transformando-a em uma barca lunar. Como sua Deusa regente é um tipo de Deusa do Lar, que deseja que sua casa seja aconchegante e cheia de amor.
É importante lembrar que cada aspecto da Deusa representa um aspecto que você pode reconhecer dentro de si mesma. A conexão com a Deusa Arianrhod poderá lhe ajudar a compreender a tarefa histórica da iniciação feminina.
Arianrhod chega na vida da taurina para revelar-lhe a visão do Jardim do Éden Universal, a sua ilha Avalônica Celestial. É uma visão de harmonia e de totalidade. É também, uma visão de justiça entre raças e espécies, onde os dons da vida são incrivelmente bons, embora mortais e efêmeros e, onde você poderá libertar sua afinidade emocional com a natureza.

Jóias: ouro e cobre.
Cor da roupa: rosa, verde, marrom ou bege.
Óleos: cidró, poção do amor, óleo de Cerridwen, rosa, nérole, gardênia.
Ervas: flor de maçã, bétula, amora-preta, erva-dos-gatos, margaridas, urze.
Pedras: Água marinha, coral, esmeralda, kunzita, lápis-lazuli, quartzo rosa, amazonita, quartzo branco, ametista.
Ritual de proteção: Vista um peça do vestuário na cor verde-claro nas sextas-feiras.

GÊMEOS - MAEVE (Deusa da Caça e da Guerra)
Das figuras femininas da Irlanda, Maeve é a mais espetacular. Ela era a Deusa soberana da Terra com seu centro místico em Tara. Com o passar do tempo à cultura irlandesa mudou sob a influência cristã e então, Maeve foi reduzida a uma mera rainha mortal. Mas nenhuma mortal poderia ter sido como ela, "intoxicante", uma mulher "embriagante", sedutora, que corria com os cavalos conversava com os pássaros e levava os homens ao ardor de desejo com um mero olhar.
Ela é a Rainha de Connacht, simboliza o poder feminino e é a personificação da própria Terra e sua prosperidade. Maeve ajuda a ativar o gêmeo-selvagem que vive dentro de você, permitindo que ele lhe traga grandes surpresas no amor e no trabalho. Essa Deusa reforçará seu espírito inovador, ágil e audaz.
Pedras: Ágata, coral, crisoprásio, topázio, citrino, olho de tigre, quartzo branco, ametista.

Jóias: prata, estanho ou platina.
Cor da roupa: cinza, azul ou cor de alfazema.
Óleos: sândalo, jasmim, olíbano.
Ervas: dulcamara, cariz, cedro, madressilva, alfazema, valeriana.
Pedras: Ágata, coral, crisoprásio, topázio, citrino, olho de tigre, quartzo branco, ametista.
Ritual de Proteção: abuse das bijuterias de prata e acenda uma vela cinza todos os sábados para limpar seu campo astral.

CÂNCER - DANA (Deusa Tríplice do Lar e da Família)
Também conhecida como Danu, é a maior Deusa Mãe da mitologia celta. Seu nome "Dan" significa conhecimento, tendo sido preservada na mitologia galesa como a Deusa Don, enquanto que outras fontes equipararam-na à Deusa Anu. Na Ibéria, a divindade suprema do panteão celta é considerada à senhora da luz e do fogo. Era ela que garantia a segurança material, a proteção e a justiça.
Dana é uma Deusa Tríplice Estelar que governava muitas tribos. Invoque-a a uma estrela e ela procurará em todos os lugares um amor para você. Deixe a energia do céu agir dentro de você e se entregue às suas mais simples sensações e às suas mais complexas abstrações.

Jóias : prata, ouro, platina.
Cor da roupa: preta, roxa, azul-claro, prata ou cinza.
Óleos: sândalo, jasmim, óleo de Cerridwen, olíbano, mirra.
Ervas: rosa silvestre, coentro, anis-estrelado, nenúfar, língua de víbora, rizoma de lírio.
Pedras: Turmalina verde, crisoprásio, aventurina, pedra da lua, turmalina rosa, opala, rodocrozita, quartzo branco, esmeralda, ametista.
Ritual de proteção: Acenda três velas brancas para a Deusa Donzela, três velas rosas para a Deusa Mãe e três velas amarelas para a Deusa Anciã, rezando sempre:"Deusa das três faces, traga-me o Dom da Lua! No crescente, dê-me coragem; no cheio me preencha de amor; no minguante, sabedoria, virtude e magia!.

LEÃO - MACHA (Deusa da Soberania)
A Deusa Macha foi adorada na Irlanda mesmo antes da chegada dos celtas. Ela é uma Deusa Tríplice associada com Morrigan a Deusa da guerra e da morte. É ligada também a Dana no aspecto de fertilidade da mulher. Seu pai era o "Aed, o vermelho" e sua mãe era Ernmas (druida feminina).
Macha é a Deusa-Cavalo que encarna essencialmente o espírito solar, por isso, o meio-dia, hora na qual o Sol está no zênite, é a melhor hora para invocá-la É ela que a ajudará a dar um maior realce no seu astral, atraindo riqueza, sucesso e mais dinamismo para a vida das leoninas.

Jóias: ouro
Cor da roupa: amarela, laranja, vermelha ou ouro.
Óleos: olíbano, ligústica, heliotrópio, pimenta-da-jamaica, amêndoa.
Pedras: Citrino, ágata, turmalina rosa, granada, topázio, quartzo dourado, quartzo branco, ametista.
Ritual de proteção: Use uma peça do vestuário amarela em uma Quarta-feira.

VIRGEM - BRIGID (Deusa da Sabedoria e das Artes)
Brigid é a donzela eternamente jovem, que cura as enfermidades, purifica nosso lar, nos defende dos perigos e coloca palavras na boca dos poetas.
Brigid ajuda as nativas de virgem a realizarem suas loucuras mais secretas. Está mais do que na hora de você ter uma vida mais interessante, com as energias e a criatividade dessa Deusa. Ponha em prática todos seus sonhos.

Jóias: platina e ouro
Cor da roupa: azul, preta, prata ou rosa.
Óleos: cravo, poção do amor, alfazema.
Ervas: avenca, calicanto, ginseng, mandrádora, verbena.
Pedras: Ágata, citrino, amazonita, hematita, quartzo azul, quartzo fumê, aventurina, quartzo branco, ametista.
Ritual de Proteção: Acenda um incenso de verbena em uma quarta-feira.

LIBRA - BRANWEN (Deusa do Amor)
Brandwen é a Deusa galesa do amor e da beleza, similar a nossa tão conhecida Afrodite. É considerada a Vênus dos mares do norte. Ela é uma das três matriarcais da Grã-Bretanha, junto com Rhiannon e Arianrhod e a principal Deusa de Avalon. Em algumas lendas arturianas, Branwen é considerada a Dama do Lago.
A libriana é própria reencarnação da Deusa Brandwen. Por via de regra, não gostam de ir a lugares barulhentos, confusos ou perturbadores, mas adoram música, arte e design.
Toda a libriana tende a ter vidas domésticas estáveis e a apreciar suas casas, jardins, apartamentos.
Esta Deusa aparece na vida da libriana para fortalecer a conexão com a sua própria essência. A busca desta Deusa ajudará a apreciar o seu próprio poder, habilidade e beleza. Honrando Branwen você celebrará com muito amor todos os momentos de sua vida.
Reverenciar Branwen e seus princípios femininos a colocará em contato direto com a magia da natureza e de todas as criaturas.

Jóias: Prata ou cobre.
Cor da roupa: bege, marrom, ferrugem ou verde.
Óleos: flor de maçã, poção do amor, gerânio rosa, urze.
Ervas: hibisco, morango, tanásia.
Pedras: Berilo, esmeralda, quartzo rosa, malaquita.
Ritual de Proteção: Todas às sextas-feiras use uma roupa de cor rosa ou acenda um incenso de rosas.

ESCORPIÃO - CERRIDWEN (Deusa da Fertilidade)
Para os galeses, Cerridwen é uma Deusa Tríplice (donzela, mãe e mulher idosa), cujo animal totêmico é uma grande porca branca. Ela é a mãe que conserva todos os poderes da sabedoria e do conhecimento. Ela é a Deusa que devemos reverenciar nos momentos de dificuldades e anulação de qualquer tipo de malefício. Ela é a Deusa do caos e da paz, da harmonia e da desarmonia.
Associa-se a morte, a fertilidade, a inspiração, a astrologia, as ervas, os encantamentos, o conhecimento.
A mulher de escorpião, do mesmo modo que sua Deusa regente, nunca se enquadra no meio termo: podem ser refinadas ou não. Tendem também a serem apaixonadas por tudo que fazem e possuem um forte espírito de liderança.
Com Cerridwen como aliada, as nativas de escorpião fazem e acontecem, portanto use seu potencial para dar continuidade aos seus projetos de vida que já estão em andamento.

Jóias: ouro e prata
Cor da roupa: vermelha, preta ou branca.
Óleos: Poção do amor, sangue do dragão, almíscar, patchulli.
Ervas: damiana, dedaleira, lúpulo, trigo
Pedras: obsidiana, quartzo claro, turmalina preta.
Ritual de proteção: Toda as terças-feiras use uma peça do vestuário na cor vermelha.

SAGITÁRIO - SADBH (Deusa da Caça)
Sadbh é a Deusa da Caça e a Senhora de todos as coisas selvagens. Todas as mulheres que possuem esse arquétipo muito ativo, são independentes, têm pensamento próprio e são emancipadas.
A sagitariana, como a sua Deusa regente é ativa, jovial, gosta de esportes, está sempre a mil. Elas preferem encontros excitantes, aventureiros, atléticos e ao ar livre, em vez de bombons e flores.
Esquemas gentis e românticos tendem a não impressioná-la. Com o temperamento regido pelo fogo, gosta de discordar dos outros, apenas para ter a sensação de liberdade e, até mesmo nas questões do coração, sempre querem ter a última palavra.
A Deusa da Caça avisa que com ela sua vida será repleta de emoções e você deve se aprontar para encarar essas mudanças de frente. Deixe as coisas rolarem e aprenda com seus erros e acertos, pois você só crescerá se tiver à coragem de aceitar os desafios.

Jóias: estanho, prata, ouro ou zinco.
Cor da roupa: azul real, roxa, turqueza ou rosa.
Óleos: canela, cravo, jasmim, óleo de Cerridwen, óleo do dinheiro.
Ervas: henna, potentia, dente-de-leão, magnólia, asclépia, mirra, estramônio.
Pedras: lápis-lazíli, ametista, crisocola e safira.
Ritual de Proteção: Acenda um incenso de jasmim por sete dias seguidos.

CAPRICÓRNIO - SCÂTHACH (Deusa da Soberania)
A Deusa Scâthach era conhecida como a Mulher que semeia o Medo. Deusa cujo reino era a Ilha de Skye (Sombra), onde treinava os jovens nas artes bélicas e na caça.
Scâthach ensinou a Cuchulainn as técnicas de guerreiro e também os mistérios do sexo. De acordo com a lenda, ela ofereceu-lhe "a amizade das coxas". Toda a guerreira celta era conhecida como uma furiosa amante erótica, mesmo podendo ser uma temível inimiga.
De modo igual à Deusa Scâthach a capricorniana é capaz de governar o mundo e sempre se sentirá atraída por homens fortes e masculinos, que praticam musculação ou exercitam-se intelectualmente. Ela precisa de um homem que tenha físico e cérebro.
Scâthach ajudará você capricorniana, a se proteger de pessoas violentas ou ameaçadoras e lhe dará forças para um recomeço de vida.

Jóias: ouro, prata, aço, ferro e estanho.
Cor da roupa: roupa bege, marrom ou ferrugem.
Óleos: almíscar, amor-perfeito, cereja, rosa e abricó.
Ervas: flor de maçã, bergamota, amora-preta, bardana, cacau, sabugueiro, hidraste, azevinho, hera, confrey e acônito.
Pedras: alexandrita, carvão, geode e kinzita.
Ritual de Proteção: Use perfume com essência de rosas toda vez que desejar ativar a Deusa para ajudá-la em questões relacionadas a conquistas amorosas ou trabalho novo.

AQUÁRIO - RHIANNON (Deusa das Profundezas e do Outro Mundo)
A Deusa-Égua gaulesa do Inferno, Rigatona ou Ringatona (Itália), Epona (Gália), Bubona (Escócia), Grande Deusa Branca eram alguns dos nomes originais de Rhiannon.
Seu nome significa "Divina Rainha das Fadas", sendo considerada uma Deusa da Lua. É também conhecida como a Deusa dos pássaros, dos encantamentos, da fertilidade e do submundo. Ela se identifica com a noite, a emoção, o sangue, o drama.
Podemos identificar Rhiannon nas aquarianas, pois como Deusas-Fadas, também gostam do incomum, do alternativo e do estranho. Toda aquariana é uma exploradora, sempre procurando terrenos novos e interessantes a desbravar.
Rhiannon deve ser invocada em feitiços que envolvam estrelas e práticas astrológicas.

Jóias: Use prata ou cromo em seus ritos.
Cor da roupa: cor de alfazema, preta ou branca.
Óleos: abricó, limão, ópio, laranja e pêssego.
Ervas: noz-moscada, mandrágora, chicória, bardana, ébano, arruda.
Pedras: opala, quartzo rutilado, quartzo claro, azeviche.
Ritual para proteção: Acenda um incenso de violeta ou use a cor branca todos os sábados.

PEIXES - BLODEUWEDD (Deusa do Amor e da Beleza)
Blodeuwedd é uma Deusa feita de flores que representa a beleza natural e vai ajudar você a perceber sua própria beleza natural. Vai ajudá-la também a escolher entre dois amores. Os domínios da Deusa Blodeuwedd abrangem todas as questões relacionadas ao amor, à beleza e à sedução.
As mulheres que possuem esse arquétipo ativo, gostam de se apaixonar e de fazer amor. Fisicamente, irradiam grande atração sexual. Quando chegam em qualquer lugar, os olhos masculinos não deixam de percebê-las. Os mistérios e rituais de amor são seus domínios e elas podem passar um bom tempo tramando e planejando seus casos. Entretanto, quando se desilude, é capaz de abrir mão do romance rapidamente.
Todas nós experimentamos a influência da Deusa Blodeuwedd quando ovulamos, quatorze dias antes da menstruação. Essa é também a época mais propicia para realizarmos um ritual em sua homenagem, ou para ativá-la.
Com a ajuda de Blodeuwedd, as piscianas poderão mergulhar ou surfar num mar de flores e viverão momentos emocionantes. As coisas ruins só "abatem" se encontrarem eco em você.

Jóias: platina, estanho, latão ou ouro.
Cor da roupa: verde claro, esmeralda,rosa, cor de alfazema, preta, branca, cinza e roxa.
Óleos: lótus, lírio, patchulli, hissopo, lima, mirra, fava de cumaru e jasmim.
Ervas: agrião, alga, folhas de parreira, lobélia, artemísia, narciso e salgueiro.
Pedras: ametista, safira, pedra da lua, conchas do mar, água-marinha, jaspe sanguíneo e quartzo azul.
Ritual de Proteção: carregue sempre uma pedra da lua com você.
http://www.tocadoelfo.com.br/2008/09/horscopo-celta-na-roda-astrolgica.html

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

A Magia Draconiana

magia_draconiana_1
A Dragon Rouge prossegue juntamente com seus membros e pode ser vista como um organismo mais do que como uma organização. O pensamento tem como base a crença de que cada membro tem uma função singular e que, mediante seu próprio progresso, contribui para o progresso dos demais. Ainda que a Dragon Rouge seja conhecida como uma organização jovem, temos membros de todas as idades e o equilíbrio de homens e mulheres está balanceado. Temos todo tipo de pessoas na Dragon Rouge, mas, o que é significativo para a maioria dos membros é uma personalidade criativa. Temos proeminentes músicos, pintores e artistas na ordem. Cremos que a criatividade é o fundamento da magia e a máxima expressão de vida e de poder.

A Dragon Rouge escolheu o Dragão Vermelho como o símbolo principal da ordem. O Dragão Vermelho é um símbolo universal da força vital original e ilimitada. Em algumas culturas, o dragão é visto como o bem máximo e, em outras, como o mal supremo. Às vezes, o dragão é visualizado como masculino, às vezes, como feminino. Em sua forma original, o dragão não é nem bom nem mal, nem masculino nem feminino. O dragão é o poder estático puro que se alcança quando os opostos se encontram.
A Dragon Rouge crê que o homem só está utilizando uma fração de sua capacidade completa, psíquica e magic(k)amente. O dragão simboliza toda a força e capacidade oculta e subconsciente que o homem carrega por dentro de si. Mediante o despertar do dragão, o homem pode aumentar e melhorar a experiência da vida, mas também desenvolver capacidades paranormais, tais como a clarividência, a telepatia e a projeção astral.
A Dragon Rouge estuda as partes verdadeiramente ocultas do homem e da existência. O desconhecido pode parecer aterrorizante em sua forma externa, ao passo que, em sua forma interna e verdadeira, consiste em pura energia. Isso porque a Dragon Rouge utiliza símbolos tradicionais das “artes negras” e atributos gótico-psicodélicos.
A Dragon Rouge crê no fato de que tudo tem uma alma. A alma do mundo é chamada de Dragão Exterior. O homem pode lograr uma vida em perfeito equilíbrio entre si mesmo e sua existência mediante o despertar do Dragão Interior em equilíbrio com o Dragão Exterior.

magia_draconiana_2      
 visio – vires – actio
[visão – força – ação]
Os três conceitos básicos da magia draconiana:
Visão – O mago é um visionário que observa o ilimitado e canaliza inspiração em suas ações.
Força
– O mago luta para fazer uso da força potencial que está oculta no homem e em sua natureza.
Ação
– O mago transforma a visão em realidade mediante a ação.


Cinco Princípios Draconianos Elementares
magia_draconiana_5 
Tudo é uno
O “ourobouros” ou o dragão que morde sua própria cauda mostra o eterno retorno e que o começo é o fim e o fim é o começo, no pequeno está o grande e no grande está o pequeno, o um é todo e o todo é um. Aquilo que está acima é como o que se encontra abaixo.
Tudo é força
O universo é força em diferentes formas. A força é movimento. A força revela-se mediante os sete raios ou níveis de vibrações que representam as sete cores no espectro. O Dragão é a força e quando o Dragão se manifesta com sete cabeças, estas reapresentam os sete raios.
Tudo é possível
Todos os limites e as limitações são ilusões. Somente as visões e a força do homem criam limites. Seguir a própria verdadeira vontade é a única lei. O homem pode tornar-se um criador de si mesmo.
Tudo flui
A realidade está constantemente mudando. A ordem é ilusão. Mediante o movimento e a ação, o homem logra a vida e a força para criar sua vida. O estancamento leva à ruína. Descansar nos braços do Dragão é seguir a corrente da força.
Tudo existe
Nada existe. A realidade é uma questão de energia e percepção. O niilismo é uma expressão que revela falta de energia. O sentido existe se a energia existe. Tudo pode ser verdadeiro e tornar-se verdadeiro mediante um modo de enfocar a visão adequada mediante a força adequada e a ação adequada sobre a meta adequada.
Comentários esotéricos com relação aos Três Conceitos Básicos da Magia Draconiana.
1. Visão
A palavra dragão vem de um verbo grego que significa “ver”. A palavra também pode significar “relampejar”. A magia draconiana é a magia da clara visão. A maioria das pessoas vive em um globo de vidro que está enevoado por elas mesmas. Através da névoa somente podem ver os contornos do mundo afora. A névoa reflete a imagem deles mesmos e eles interpretam o mundo externo mediante seu próprio reflexo. Estão presos na armadilha de uma “borbulha de autocontemplação”.
O homem recebe informações sobre o outro lado somente depois de havê-la filtrado através de si mesmo. Quando logramos conhecimento intelectual, ele é filtrado através de uma série de categorias que cria nosso entendimento. As três principais categorias que compreendemos no mundo são: tempo, espaço e causalidade (causa-efeito). Estas categorias criam nosso universo. A imagem que recebemos mediante o intelecto e as categorias é o que chamamos de cosmos, ordem e o lado da luz. O estado ideal de entendimento perfeito lógico e intelectual no sistema categórico é o que no misticismo e na religião foi atribuído ao mundo dos deuses. O mundo externo ao globo de vidro é o que é chamado de caos e o desconhecido. É o “lado obscuro”.
É também o “outro lado” ou “o outro” em ralação ao homem que está dentro do globo de vidro é o ponto de começo para seu próprio entendimento “o uno”, “o único”, ou “o princípio”. Estes são termos que são usualmente atribuídos a Deus. Deus ou os deuses são imagens ideais de si mesmo como se deseja ver-se e como se quisera que a realidade fosse, na imagem no espelho. O outro ou o obscuro é o desconhecido que se encontra lá fora. Sobre isso o homem projeta o medo do que há fora de si mesmo. O caminho draconiano da clara visão consiste em limpar do globo a névoa para que o mundo externo apareça de forma clara e em sua totalidade. O caminho draconiano também torna possível a transcendência fora do globo de vidro. A visão do mundo exterior é o princípio draconiano: “ver”.
magia_draconiana_3 
2. Força
A visão do mundo/dos mundos outorga conhecimento. Conhecimento é força. Todo sistema fechado (o que o mundo dentro do globo é) tem uma quantidade limitada de energia. A energia e a capacidade de percepção estão conectadas. Isto ocorre devido ao fato de que os caminhos draconianos (Kundalini-yoga, iniciação odinística, alquimia Typhoniana, etc) enfocam a energia interior em direção ao aumento da percepção para obter visão clara, que brindará a possibilidade de obter-se energia do exterior. Esta força interior é chamada de “dragão interior” e a força externa é chamada de “dragão exterior”. Tudo é força e energia em diferentes formas e em diferentes níveis de vibração. O mundo dentro do globo é um sistema estabilizado de energia em uma forma fixa. A energia fixada não é acessível para o homem. Dentro da forma fixa há um núcleo de força pura livre e móvel como a lava no centro da terra. Esta é a força que o mago usa e enfoca para abrir uma fratura no globo para que o mundo exterior seja acessível. No mundo exterior uma quantidade infinita de força encontra-se agora acessível para o mago. O mago usa a força interior para ter acesso a uma visão da força exterior. Esta visão cria uma carga da força interior que aumenta a capacidade de ver e de ter acesso à força exterior. Demanda uma grande força ver e ver concede grande força.
3. Ação
O terceiro princípio na trindade da magia draconiana é a conseqüência e o resultado necessário da visão e da força: ação. A magia é a arte e a ciência de realizar ações, externas e internas, que fazem uma realidade a partir de uma visão. Se a busca de visão e a força aumentada do mago não são usadas em ações concretas, o mago se “queimará”. A ação é o canal necessário para a força que o mago adquire mediante a visão do “outro lado”. A ação é a expressão da magia. Mediante a força das ações, o mago pode tornar reais suas visões.
Aforismos draconianos
magia_draconiana_4
O Dragão é a serpente alada. O Dragão une a serpente com a águia, o que se encontra embaixo com o que se encontra em cima.
O Dragão são os quatro elementos. As asas são o Ar. O corpo réptil é a Terra. As pequenas asas são a Água e o alento ardente é o Fogo. Assim, o Dragão é o quinto elemento – o Espírito.
O Dragão é, na forma do Ourobouros, a serpente que morde sua própria cauda. O Dragão é o começo do fim e o fim do começo.
O Dragão está mais além de bem e do mal, da noite e do dia, do masculino e do feminino, de mais e de menos. O Dragão surge mediante o encontro dos opostos. O Dragão é a polaridade entre mais e menos.
O Dragão é o símbolo de Tao – a Viagem – e a Viagem pe a meta. O Dragão é eternidade dinâmica.
O obscuro é o desconhecido, o que está reprimido do inconsciente. No obscuro estão os tesouros ocultos da alma.
Se acendermos uma vela aparece uma sombra. Quanto mais lutamos por luz, maior será a sombra que cresce atrás de nós.
Na obscuridade podemos encontrar o medo. Mediante o confronto com a obscuridade, estamos confrontando o medo e podemos obter a libertação do eu. Caso escapemos da obscuridade, nosso medo crescerá a partir do que há na obscuridade.
Na Dragon Rouge a meta é um equilíbrio entre o obscuro e o luminoso, o criativo e o destrutivo.
Curiosidades:
A banda Therion é filiada ao Dragon Rouge. Fez a música “Clavicula Nox” em homenagem ao símbolo da chave astral do Dragon Rouge. Sua tradução literal é Chave da Noite e representa o inconsciente e o consciente e a união dos símbolos masculinos de Netuno, Shiva, Lúcifer e femininos de Kali e Lilith.

http://icultgen.wordpress.com/2009/09/08/a-magia-draconiana/