Ocorreu um erro neste gadget

Tradutor

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Para quem segue

MEUS QUERIDOS AMIGOS, ESTOU REFORMULANDO AS MINHAS POSTAGENS, FAZENDO UM BLOG MAIS HARMÔNICO ONDE VCS PODERÃO TER ACESSO AOS FILMES, MÚSICAS E SHOWS COMPLETOS, ASSIM COMO AOS TEXTOS DESSE BLOG DE UMA MANEIRA DE FÁCIL BUSCA.  ESPERO CONTAR COM TODOS VCS, O NOVO ENDEREÇO É: 

http://despertarpagao.blogspot.com.br/

domingo, 25 de novembro de 2012

Esperança do Amanhecer



Filha dos sonhos vá agora,
Corra e abra a porta
Do velho carvalho sem demora.
O poente se aproxima
Escute os seus segredos
Onde a vida começa e não termina.
Dance até cair a última folha
Pegue o galho dourado,
Antes que a noite o recolha.
Corra, pois o tempo voa,
Atravesse de novo o portal
E siga até a margem da lagoa.
Pegue o galho prateado
Atravesse novamente o portal.
A Lua ilumina o caminho sagrado.
Corra, pois a barca lhe espera.
As sementes da esperança germinam
Despertando os Deuses na primavera.
Toque o seu coração
E abrace os seus sonhos.
A tua mão alcança além da ilusão.
Traga-o de volta,
Através da arte e do amor.
A Senhora benevolente
Revela-nos a força da magia,
Que hoje aqui se fez presente.
Abençoados por esta linda sintonia!
Rowena Arnehoy Seneween ®
Extraído do livro Brumas do Tempo

Templo de Avalon



Invoco toda a magia de Avalon,
Templo e morada dos Deuses celtas
Linha tênue que encobre esse breve frisson
Onde criaturas presentes permanecem ocultas.
Buscam o equilíbrio e resgatam a sagrada unidade
Através do éter misterioso dessa névoa de prata
Revolvem a terra para ativar a fertilidade
Espalhando gotículas de água em forma de cascata.
O fogo sagrado que expurga os tolos do caminho
E revelam os segredos de um transe ascendente
Alguns percebem e poucos entendem o torvelinho
Que nos envolve nesse sonho envolvente.
Palavras soltas ao vento, adentram os corações
Despertam emoções adormecidas, jamais esquecidas
Através da semente que em breve trará novas lições
Germinando uma era de esperanças renovadas.
Nesse abençoado universo paralelo e sagrado
Onde tudo é uma simples questão de tempo
Alinham-se às ondas quânticas, agora unificadas,
Ao eterno giro da roda sem nenhum contratempo.
Avalon, a terra dos campos verdes e do céu anil
Está muito além das brumas do tempo e da ilusão,
Onde mais uma vez, renasce de forma sutil
Nas águas cristalinas da fonte sagrada do coração.
Rowena Arnehoy Seneween ®
Extraído do livro Brumas do Tempo

Filhos das Estrelas



Vindos nas asas de Erin, pelas bênçãos de Dana
Mestres da magia, ouçam o nosso chamado
Mostre-nos a Lia Fáil, a pedra do destino soberana.
Pela espada de Nuada, seja a justiça equilibrada
Em nome dos nossos Deuses antigos
Que a lança de Lugh, proteja a nossa jornada.
Concedendo-nos a vitória sobre o orgulho desmedido
Que o caldeirão do Grande Dagda,
Transforme-nos num ser pleno e renascido.
Abençoando-nos com fartura e bem-aventurança
Pelos três reinos, apresentem-se hábeis filhos,
Tuatha Dé Danann, o código de honra, a nobre aliança.
Tanto nos montes e nas florestas abaixo da terra,
Façam-se presentes, através da vossa sabedoria,
Assim como, toda a terra acima dessa terra.
Possam nos levar adiante neste propósito maior,
No princípio da tua mais perfeita criação,
Sempre em benefício da criatura e do criador.
A luz que brilha na escuridão guiando o coração,
Salve os Filhos das Estrelas Brilhantes,
Esperança do amanhecer, a eterna promessa do verão!
Rowena Arnehoy Seneween ®
Extraído do livro Brumas do Tempo

As Faces das Deusas



A característica mais saliente das heroínas femininas épicas apresentarem múltiplas aparências, múltiplos rostos, múltiplos semblantes, geralmente três, tendo em consideração o número simbólico sagrado dos Celtas, o qual tanto se apresenta com a forma de tríade como de triskel, a tripla espiral que, girando à volta de um ponto central, simboliza por excelência o universo em expansão.
As heroínas aparecem, por isto, com inúmeras aparências e nomes, em diferentes épocas e em vidas sucessivas. Referindo-se em primeiro lugar à tríplice Deusa Brighid, que se diz filha de Dagda, e que vem a ser, nem mais nem menos que, a Minerva gaulesa de quem fala César. Deusa das técnicas, das ciências e das artes, que os cristãos recuperaram com o vocábulo de Santa Brígida, atribuindo-lhe a fundação do célebre mosteiro de Kildare, na Irlanda, antigo lugar de extrema importância do culto druídico.
Ora, esta Brighid é também, com o nome de Boann, a mãe de Oengus, o Mac Oc, que concebeu e deu à luz durante o espaço temporal da noite de Samhain, ou seja, simbolicamente, durante a abolição do tempo, a eternidade. Brighid encena a vida eterna e, o seu nome, derivado de Bo Vinda, "vaca branca", mostra bem até que ponto se encontra associada a um alimento inesgotável, o leite, elemento indispensável aos povos exclusivamente nômades e pastores, como era o caso dos Celtas. A simbologia do seu nome dará os seus frutos e Boann toma-se o rio Boyne (grafia moderna) que fecunda com as suas águas doces um vale verdejante ao redor do qual se situam os grandes outeiros feéricos, que são domínios dos Deuses. E se o nome Brighid (que significa poderosa, alta e luminosa) é extremamente significativo, Boann, representando a riqueza avaliada em cabeças de gado entre os Celtas, constitui a alma de uma sociedade onde predominam claramente as tendências ginecocráticas.
MorrighanO terceiro rosto de Brighid-Boann, o de Morrígane (genitivo de Morrigu ou Morrighan), filha de Ernmas, uma das personagens mais marcantes das tribos da Deusa Dana. O que nela melhor se evidência em particular na narrativa da Batalha de Mag-Tured, é o fato de se tratar de uma divindade guerreira temível para os seus inimigos durante os conflitos, enquanto exortava os guerreiros a combaterem com encabeçamento. O furor guerreiro de que ela dá provas abundantemente desdobra-se num furor sexual desabrido que a transforma senão numa divindade do amor, ao menos numa espécie de Deusa do erotismo. A fúria guerreira e a sexual andam assim a par e nos prolongamentos da epopéia celta encontram-se numerosas mulheres guerreiras que têm poderes mágicos e são especialistas na arte militar, ao mesmo tempo em que são iniciadoras dos futuros heróis, como é o caso, por exemplo, de CuChulainn.
O nome de Morrigane (Morrigu ou Morrighan) que significa "Grande Rainha" evoca o da fada Morgana das lendas arthurianas e do ciclo do Graal, tratando-se, em qualquer um dos casos, da mesma essência, ao mesmo tempo guerreira, sexual e mágica. A Morrigane da epopéia irlandesa toma muitas vezes o aspecto duma gralha ou corvo, chamando-se então, de Bobdh.
A analogia com Morgana é evidente, pois ela e as suas companheiras da Ilha de Avalon possuem precisamente o mesmo dom de se metamorfosearem. Além disso, é de crer que a mulher feérica que leva um ramo de macieira de Afallach ao herói Bran, filho de Fébal, antes de levá-lo a empreender uma estranha navegação, seja a própria Morrigane, embora o seu nome não seja pronunciado neste episódio. "Porque não havia de reinar a grande rainha nesta terra bem aventurada de frutos maduros durante todo o ano e onde não existe a doença, a velhice e a morte?" Seja como for, a ilha misteriosa de Ynys Afallach é o equivalente, quer linguístico, quer mitológico, da ilha de Avalon, a fabulosa Insula Pornorum para a qual convergem todos os fantasmas da humanidade sofredora.
Na epopéia celta, no entanto, o amor não é um sentimento isolado, fazendo parte das grandes mutações que se operam no universo, tudo se dirige, por entre as diversas peripécias psicológicas, para uma dimensão cósmica à qual ninguém consegue escapar. O que é posto em relevo é muito menos a natureza fatal da paixão amorosa do que a sua necessidade metafísica.
Existe muito a idéia, formada ao longo dos tempos, de que a epopéia não deixa nenhum espaço para a vida afetiva, para o estudo do comportamento psicológico dos heróis, cuja descrição permanece demasiada, por vezes, ao nível do exterior, estereotipada segundo as normas do gênero.
Naturalmente, as personagens - não os Deuses - das epopéias, são arquétipos carregados de significação simbólica, mas não deixam, por isto, de serem dotadas de reações humanas e, por causa disto, de vida interior. Há um aumento das qualidades, aumento que é indispensável para se pôr em destaque as ações fora do comum. E verdade que existe também uma simplificação destinada a inserir as personagens e as ações num determinado quadro acessível a um público que não compreende a profundidade e as sutilezas da psicologia.
Apesar disso, não se deve esquecer que os heróis são humanos, mesmo quando são apresentados como sobre-humanos. E tanto nas narrativas épicas da antiga Irlanda como nas da antiga Bretanha, são seres humanos que descrevem outros seres humanos que, ao atravessarem a vida, tanto passam por situações de incerteza, de angústia e de grande sofrimento como, por outro lado, também são capazes de viver grandes alegrias e de desfrutar de momentos de grande felicidade.
Para que o objetivo se realize, toma-se necessário que se viaje para as estranhas fronteiras do real, aí onde o sonho e a realidade formam duas vertentes duma mesma e única montanha. Que assim seja!

As crenças pagãs celtas


As crenças pagãs começaram a tomar forma na era paleolítica, aproximadamente há vinte e cinco mil anos atrás. Neste período, o ser humano era nômade, suas fontes de subsistência, basicamente, vinham da caça e da colheita. Além do mais, tudo era muito misterioso e assustador para eles, naquela época, como: o trovão, o sol, a lua e a escuridão.
O mundo era um lugar cheio de grandes perigos e forças estranhas, que deveriam ser temidas, respeitadas e reverenciadas. Com o tempo, o conceito dessas forças foi evoluindo para a idealização dos Deuses. Um dos primeiros e, considerado o mais importante Deus primitivo, foi possivelmente, Cernunnos, o Deus de Chifres, formando na mente do homem antigo, a idéia de um Deus da Caça com chifres, que simbolizava força e poder, erroneamente comparado ao "diabo" na visão judaíco-cristã.
Contudo, não era apenas de caçadas que a tribo sobrevivia, havia o grande mistério da fertilidade. As tribos precisavam perpetuar a espécie e de tempos em tempos, a barriga das mulheres crescia e, no final de algumas luas, surgia mais um novo membro para a tribo. No inicio frágil e pequeno, mas com o passar dos meses crescia, tornando-se um ser grande e forte, dando garantia e continuidade às futuras gerações.
Vênus de WillendorfA mulher era a chave de todo esse mistério, um ser enigmático, que além de sangrar todo mês, sem que viesse a falecer, era a responsável pela continuação do clã e pela alimentação dos seus recém-nascidos, com o leite do seu próprio corpo.
A partir dessa observação, surge então as Deusas da Fertilidade, dando origem às várias esculturas de figuras pré-históricas, como a famosa escultura de Vênus de Willendorf, destacando-se pelos seios enormes, o ventre volumoso e a vulva protuberante. Posteriormente, encontramos relatos sobre Dana com a Deusa soberana da terra, considerada a mãe dos Deuses irlandeses.
"Mesmo na guerra as Deusas são proeminentes na Irlanda. Deuses celtas e os heróis são freqüentemente chamados depois do nome de suas mães e não de seus pais, e as mulheres em grande parte dos contos irlandeses, desempenham um papel muito importante. As Deusas dão seu nome aos grupos dos Deuses, suas ações são livres e sua personalidade é claramente definida." J.A. Macculloch - A Religião dos Antigos Celtas.
Enfim, dentro do Paganismo Celta, como uma religião politeísta que honra diversos Deuses e Deusas, não existe o conceito de apenas uma única deidade ou de uma deusa e um deus. Temos a visão da natureza como a Grande Mãe, sendo a personificação das Deusas da terra, que para nós, é a fonte criadora de toda a vida, de onde tudo veio e para onde tudo retornará, inclusive, os Deuses. Que assim seja!

A Deusa


Na Wicca o Deus é visto como o Sol, o fertilizador, o nutridor e protetor. E naturalmente a Deusa é considerada como associada com a lua, misteriosa, suave e mutável. Essas são as versões mais comuns de culto ao Casal Divino que encontramos em nossa religião.
Muitas tradições consideram que antes de tudo havia o Uno e que este Uno em um dado momento se dividiu e criou a Deusa e o Deus. Nós entendemos que o Uno era a Deusa. Ela é o caos infinito que existia antes de tudo existir, o útero negro da existência, a matriz primordial de todas as coisas.
A Deusa existia antes de tudo e sua primeira criação foi o Deus, seu oposto complementar, seu filho e consorte. Entendemos que a Deusa e o Deus representam o equilíbrio entre as forças de Caos e Ordem, Transformação e Forma.
Nossa Deusa é sim uma Deusa de amor, de compaixão e de paz. Mas é também a ceifeira que vem nos tirar da vida quando nossa jornada nela terminou e a destruidora que tira o que deve ser retirado para dar espaço ao novo. E ela é também a Senhora do Submundo, guardiã do mundo dos mortos. Ela é aquela para cujos braços vamos ao final de cada dia e ao final de cada vida, do sono surgimos renovados, da morte surgimos renascidos. Ela é então aquela que nos concede o descanso e a renovação. E o reencontro, a cada vida, com aqueles que amamos.
Entender a Deusa é entender a lua e sua influência na nossa vida. Como a lua, Nossa Deusa tem faces e fases. Na Lua crescente ela é a Donzela, a Senhora dos Começos, ela é jovem, cheia de vida e disposição. É também a guerreira, a amazona e a Valquíria. Ela é aquela que protege as crianças e filhotes e todos os sonhos e sementes. Na Lua Cheia ela é a Mãe, a Amante, a Senhora da Plenitude. Ela é fértil, plena, cheia de força e poder. Ela é a sexualidade sagrada, a luz que brilha e ilumina a tudo e a todos. Ela governa a maternidade, a proteção e a abundância. Na Lua Minguante ela é a Anciã, velha e sábia, Senhora do Conhecimento e da Sabedoria. Ela rege a magia, os oráculos e é aquela que nos leva aos portais da morte, seja a morte física ou a morte de um aspecto nossa utilidade se esgotou. E por fim, na Lua Negra, ela é a Senhora do Submundo, senhora das sombras, dos sonhos e visões, senhora da escuridão completa da noite.
Ela é a própria lua que iguala as coisas, pois sob sua luz tudo é vago e indefinido. Por isso não existe classificação ou rótulo. E por isso ela é libertadora, pois as pessoas não precisam ter medo de mostrar quem são pra ela. Sob a luz difusa da lua as coisas de mesclam e nada é completamente medido, definido ou decifrado. Sob a luz da lua nossa mente racional não encontra o que medir, quantificar ou classificar e por isso precisamos nos abrir à nossa intuição e seguir o caminho baseado, não que podemos ver, mas no que podemos sentir. Ela é o instinto e é também a entrega ao instinto.
Ela é também a mãe que sofre com suas crianças e por elas, mas que sabe que a criança precisa aprender a andar pelas próprias pernas, a cair e levantar novamente. Ela nos dá colo e conforto, mas não nos poupa das lições que precisamos aprender, daquilo que precisamos viver para crescer, não importa o quão doloroso isso seja. A Deusa nos ensina que para termos sucesso em algo, precisamos nos entregar àquele algo. E isso naturalmente nos aproximará do nosso objetivo.
Ela é a senhora da sexualidade sagrada, do amor libertador e dos prazeres do corpo e da alma. Ela é a entrega, o desejo, a libertação das amarras, do receio que nos prende aos nossos problemas. A Deusa é libertadora e vem mostrar que tudo é mais fácil, mais certo e mais suave quando paramos de lutar contra nós mesmos e aceitamos que algumas coisas devem mudar e mudar agora. E que depois de cada final, há sempre um novo início.
Ela então é o grande oceano, para onde fluem todos os rios, que mostra que não há fim para nossa busca, pois onde um rio termina, começa toda a vida do oceano e este é, também cheio de rios e correntes. A Deusa nos mostra que tudo é cíclico, se você não conseguir algo hoje, haverá uma nova chance amanhã, uma nova oportunidade, uma nova porta aberta – se você tiver a coragem de se descascar da velha pele e ousar deixar de ser rio para ser mar.
Naelyan Wyvern

O DEUS




Na Wicca a Deusa é considerada como associada com a lua, misteriosa, suave e mutável. E naturalmente, o Deus é visto como o Sol, o fertilizador, o nutridor e protetor. Essas são as versões mais comuns de culto ao Casal Divino que encontramos em nossa religião.
O Deus é aquele que vive em função de seu povo. Ele renasce constantemente do útero da Deusa para originar aquele que o sucederá. Ele é o próprio sol, que morre a cada ano para dar descanso à terra e o pão que comeremos como uma celebração do seu sacrifício. Ele é a criança da promessa, que vem ao mundo para nos dar esperança de que tudo será melhor, de que o inverno cessará e de que a dor terá um fim.
É impossível não estabelecer um paralelo entre a temática solar do Deus pagão com o Deus cristão. E para os que estão começando na bruxaria, não é fácil desassociar as divindades.
Nosso Deus é sim um Deus de amor, de compaixão e de paz. Mas também é um guerreiro que caça para alimentar seu povo, o amante apaixonado, o senhor das florestas escuras e o guardião do portal do mundo dos mortos. E apesar de as temáticas entre nosso Deus e o Deus cristão serem semelhantes, elas são contraditórias em muitos pontos, principalmente quanto à sexualidade. Por isso dificilmente você verá bruxos cultuando o Deus cristão.
Entender o Deus é entender o sol e sua influência na nossa vida. Nosso Deus é alegre e célebre da vida. Ele é a dança, a música e a felicidade de se viver. Como o sol, que ilumina e aquece, o Deus traz seu poder fertilizador para nossas vidas e sua luz para clarear idéias e afastar nossos medos. Ele é o senhor do instinto animal e ao mesmo tempo o engenheiro do universo.
Ele é a própria luz que dá definição e clareza pras coisas, mas que também torna as sombras ainda mais visíveis e definidas. Por causa disso, o Deus é aquele que separa as coisas entre certo e errado, bem e mal, eu e você. Sob uma luz forte, tudo se define e tudo pode ser classificado. Sob a luz do sol, tudo pode ser entendido, medido e quantificado. Ele é a racionalidade e a busca por ela.
Apesar disso ele é o grande caçador que se desespera em não conseguir sustentar seu clã e prover sua família. E deixando de lado seus medos e seus anseios, ele se veste com peles e chifres do animal que caçará e penetra na manada sem ser percebido. Vestindo-se de sua presa, o caçador passa a ser também a caça. O Deus nos ensina que para termos sucesso em algo, precisamos antes de tudo nos tornar aquele algo. E isso naturalmente nos aproximará do nosso objetivo.
Ele é o senhor da sexualidade sagrada, do amor libertador e dos prazeres do corpo e da alma. Ele é a perda do controle, das amarras, do receio que nos prende aos nossos problemas. O Deus é libertador e ele vem mostrar que tudo é mais fácil, mais certo e mais suave quando paramos de lutar contra nós mesmos e aceitamos que algumas coisas só podem ser mudadas em seu tempo certo. Ele então é o Deus dos rios, que mostra como devemos nos entregar à corrente e esperar o momento de sairmos dela e voltarmos à terra firme.
O Deus é o juiz que vê o crime pelos olhos do condenado. Ele é o grande pai que sabe que precisa impor limites, caso contrário suas crianças nunca aprenderão que cada coisa tem seu tempo. Ele é o ditador de normas e o construtor de regras. O Deus sabe que se não houver ordem, nada pode crescer. E é por isso que ele é rigoroso, com o próprio sol, que sempre retorna mesmo depois do pior inverno. Mas ele também é o calor gostoso e aconchegante que nos aquece quando temos frio.
Nós, pagãos, não tememos nenhum aspecto de nosso Deus. Nós aprendemos a amá-lo e a respeitá-lo pelo o que ele é, por todas as suas faces. Não por que seremos castigados se não o fizermos, mas por que o sentimos como parte de nós. Como parte da criação.
Dentro da Tradição Caminhos das Sombras nós nos enfocamos em seu papel como o oposto complementar da Deusa, consorte amado e guardião. Juntos, Deus e Deusa são mais do que a soma das partes. E nos mostram isso ao criar tudo o que existe em uma dança sagrada de êxtase. Eles formam não apenas o casal sagrado, mas tudo o que existe e um dia existiu ou existirá.
Dylan Siegel

A DEUSA CAILLEACH



Rainha da Tempestade

Cailleach fala:
 
Meus ossos são frios, meu sangue é ralo.
Eu busco o que é meu. O busco o que ainda não foi semeado. Eu busco os animais para cavernas quentes e mando meus pássaros para o sul. Eu ponho meus ursos para dormir e mudo o pelo de meus gatos e cães para algo mais quente. Meus lobos me guiam, seu uivo anuncia minha chegada. Os cães, lobos e raposas cantam a canção da noite, a serenata da Anciã, a minha canção.
Eu disse sim à vida e agora digo sim à Morte. E serei a primeira a ir para o outro lado.
Eu trago o frio e a morte, sim, pois este é meu legado. Eu trouxe a colheita e se você não colheu suas maçãs eu as cobrirei de gelo. Após o Samhain, tudo o que fica nos campos me pertence.

Cailleach é a própria terra. Ela é as rochas cobertas de musgo e o pico das montanhas. Ela é a terra coberta de gelo e neve. Ela é a mais antiga ancestral, velada pela passagem do tempo. Ela é a Deusa da Morte, que deixa morrer tudo o que não é mais necessário. Mas é tb ela quem encontra as sementes da próxima estação. Ela é a guardiã da semente, a protetora da força vital essencial ao ressurgimento da vida após o inverno. Ela guarda a própria essência do poder da vida. Ela é o poder essencial da Terra. Nos mitos Celtas Ela representa a Soberania sobre a terra e um rei só podia reinar após realizar o casamento sagrado com Ela, que representa o Espírito da terra.

Cailleach é uma das maiores e mais antigas Deusas da humanidade. Ela é um aspecto da Deusa como a Anciã, principalmente na Escócia. Um derivativo de seu nome, Caledonia, foi dado àquele país. Seu nome, assim como seu título de Mãe Negra, é muito próximo ao nome Kalika, um dos títulos de Kali. Alguns estudiosos acreditam que ambas sejam derivadas de uma Deusa ainda mais antiga, talvez uma das primeiras expressões da face negra da Deusa já cultuadas pela humanidade. Ela foi e é conhecida por inúmeros nomes: Cailleach Bheur or Carlin, na Escócia; Cally Berry ou Cailleach Beara, na Irlanda; Cailleah ny Groamch, na ilha de Man; Black Annis, na Bretanha e Digne, no país de Gales, todas equivalentes a Kali.

Cailleach também é considerada uma outra forma das Deusas Scathach e Skadi. Na Irlanda ela era conhecida como uma divindade que podia trazer e curar doenças, principalmente de crianças. O nome Caillech significa mulher velha, bruxa ou mulher velada. Sua imagem velada a relaciona com os mistérios de se conhecer o futuro, particularmente a hora da morte de cada um. Nas lendas Medievais ela era a Rainha Negra do Paraíso, aquela a quem os espanhóis chamavam de Califia; a palavra Califórnia vem deste nome.

Cailleach rege o céu, a terra, o Sol e a Lua, o tempo e as estações. Ela criava as montanhas com as pedras que carregava em seu avental, mas também trazia aos homens as doenças, a velhice a morte. Ela era também um espírito protetor dos rios e lagos, garantindo que eles não secariam. Ela controla os meses de inverno, trazendo o frio, as chuvas e a neve. Mas um de seus principais títulos é Rainha da Tempestade, pois com seu cajado ela trazia e controlava as tempestades, particularmente as nevascas e furacões.

Cailleach é a guardiã do portal que leva à parte escura do ano, iniciada no Samhain e é invocada nos rituais de morte e transformação. Nos mitos da troca de poder entre as faces da Deusa ela recebe o bastão branco dos meses de luz e o torna negro para os meses de trevas, devolvendo-o à Donzela no Imbolc. Em alguns mitos diz-se que Ela retorna à terra no Imbolc, tornando-se pedra para acordar somente no próximo Samhain.

Como Seu nome não aparece nos mitos escritos da Irlanda, mas apenas em histórias antigas e nomes de lugar, presume-se que Ela era uma divindade pré-celta, trazida pelos povos colonizadores das ilhas Britânicas, vindos do leste Europeu, possivelmente da Índia. Ela era tão poderosa e amada que mesmo quando os recém chegados trouxeram suas divindades, como Brigit, Cailleach ainda continuou sendo lembrada.

Apesar de ser considerada uma Deusa Anciã, Ela é quase sempre representada com um rosto jovem, mostra de seu poder de se rejuvenescer constantemente. Ela possui um aspecto Donzela parecido com Diana, sendo a protetora dos animais selvagens contra caçadores. Ele protege principalmente o cervo e o lobo, assegurando bandos saudáveis. Há um mito antigo que conta que os caçadores oravam a Cailleach para saber onde encontrar os cervos e quantos matar. Ela os guiava para a aqueles que podiam ser mortos, desobedecê-la trazia sua fúria, em forma de ataques de alcatéias para a vila dos desobedientes.

Ela também possui um aspecto Mãe, sendo aquela a quem as mães pediam que curasse seus filhos das doenças do inverno. O Gato é um de seus animais sagrados. Em algumas lendas ela toma a forma de gato para testar o caráter das pessoas. Em sua forma humana, ela costumava ir de casa em casa no inverno pedindo abrigo e comida. Os que a acolhiam contavam com sua eterna bênção e proteção e os outros eram amaldiçoados e não atravessam o inverno incólumes. São também sagrados para ela o corvo e a gralha.

Seu rosto é azul e seus cabelos sempre são representados soltos e brancos, escapando de seu manto e capuz. Ela carrega um caldeirão em uma das mãos e um cajado na outra. Seu cajado ou bastão lhe conferia o poder sobre o tempo, fazendo dela uma das Deusas mais importantes para a manutenção da vida no planeta. Ela é também uma Deusa associada à crua honestidade e à verdade, doa a quem doer.
Ela também aparece como uma mulher velha que pede ao herói que durma com ela, se o herói concorda em dormir com ela, ela se transforma em uma linda donzela.

O Livro de Lecam (cerca de 1400 E.C.) alega que Cailleach Beara era a Deusa da qual se originaram os povos da região de Kerry. Na Escócia ela representa a personificação do inverno, nasce velha no Samhain e fica cada vez mais jovem até tornar-se uma linda Donzela no Beltane.

O contato com esta Deusa nos ajuda a redescobrir a soberania sobre nossa própria vida, um tipo especial de poder e confiança. Cailleach, violenta como pode parecer, vive em todos nós. Ela nos traz a sabedoria para deixar ir aquilo de que não mais precisamos e manter as sementes do que está para vir. Ela vive no limite entre a Vida e a Morte.

Naelyan Wyvern

WiCCA - deusas das águas que correm

Vou Banindo

Wicca - O circulo esta aberto

terça-feira, 13 de novembro de 2012


Eu pedi Força á Deusa,
E Ela deu-me Dificuldades para me fazer forte.

Eu pedi Sabedoria á Deusa,
E Ela deu-me Problemas para resolver.

Eu pedi Prosperidade á Deusa,
E Ela deu-me Cérebro e Força muscular para trabalhar.

Eu pedi Coragem á Deusa,
E Ela deu-me Perigo para superar.

Eu pedi Amor á Deusa,
E Ela deu-me pessoas com Problemas para ajudar.

Eu pedi Favores á Deusa,
E Ela deu-me Oportunidades.

Não recebi nada do que eu quis
Mas recebi tudo o que precisei

SAÚDE


Este alerta está colocado na porta de um espaço terapêutico:

O resfriado escorre quando o corpo não chora.
A dor de garganta entope quando não é possível comunicar as aflições
O estômago arde quando as raivas não conseguem sair.
O diabetes invade quando a solidão doi.
O corpo engorda quando a insatisfação aperta .
A dor de cabeça deprime quando as dúvidas aumentam
O coração desiste quando o sentido da vida parece terminar .
A alergia aparece quando o perfeccionismo fica intolerável.
As unhas quebram quando as defesas ficam ameaçadas.
O peito aperta quando o orgulho escraviza.
O coração enfarta quando chega a ingratidão.
A pressão sobe quando o medo aprisiona
As neuroses paralisam quando a "criança interna" tiraniza
A febre esquenta quando as defesas detonam as fronteiras da imunidade.

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

O que é ser bruxa(o)?



É saber quem é, é se conhecer.
Ter noção de si próprio.


Conhecer seus poderes e limitações, é saber se respeitar, se gostar.
Cuidar do corpo, da alma.
Manter equilíbrio.


Aprender sobre a arte, o universo, sobre as pessoas.
É saber aplicar todos os conhecimentos adquiridos com sabedoria.
É saber usar as palavras e se calar quando necessário.
É sintonizar-se com a natureza, com os ciclos da Terra.
É aproveitar a vida e saber apreciá-la.
É sempre honrar o Deus e a Deusa.
Utilizar as forças do Universo a nosso favor.
Ser uma bruxa ou um mago, é o caminho da busca pelo equilíbrio.
É descobrir os segredos de nossa alma, traduzi-los em gestos de carinho com a natureza e o próximo.
É usar a chama da sede de conhecimento, no caminho a trilhar.
É entender a linguagem da lua, das estrelas, dos sons, das plantas, dos ventos, dos mares e do fogo.
É comemorar cada passagem das estações com alegria e saber aproveitar a energia que ela trás.
É ter uma cozinha cheia de ervas e uma hortinha cuidada com amor.
É saber se comunicar com seu filho antes mesmo dele nascer.
É ter o dom de dar a luz a  uma nova vida, ver o brilho dos olhos dela, e ver os olhos dos antepassados.
É rasgar o véu e voltar ao ventre de nossa mãe.
É ter uma conversa única com seu anjo.
É querer ver as coisas mais simples da vida, que habita na felicidade.
É carregar consigo, de passar os ensinamentos de nossos antepassados que foram das ervas e da lua.
É ser forte e vencer o preconceito, e as fogueiras da zombaria, e do isolamento social.
É não temer o desconhecido e penetrar na escuridão buscando luz.
É ser capaz de admitir que pode necessitar de ajuda e que pode ajudar.
Nóis tecemos a tecemos a teia da vida e da morte.
Traçamos a meada do destino para Todo e qualquer mortal.
Entendemos um fio dourado partindo do salão do luar.
Firmamos sua pontas no Oriente e no Ocidente, no Norte e no Sul, um arremate é dado ao meio-dia.
Uma prega é costurada na casa do alvorecer, o trabalho finda-se no salão do sol poente.

asterrasdeavalon.blogspot

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Guerreiro da Luz

Blog de mauriciobastos :Maurício Bastos, Guerreiro

Um guerreiro da luz sempre tem uma segunda chance na vida. Como todos os outros homens e mulheres, ele não nasceu sabendo manejar sua espada. 
Errou muitas vezes antes de descobrir sua Lenda Pessoal. Nenhum guerreiro pode sentar-se na taver

na, e dizer aos outros: “sempre agi certo”.
Quem disser isto está mentindo, e ainda não aprendeu a conhecer a si mesmo.
O verdadeiro guerreiro da luz já cometeu injustiças, fez sofrer o próximo, derramou sangue por mesquinharias.
Até que um dia seu caminho apareceu diante dele, e ele o seguiu. No decorrer da jornada, percebe que as pessoas com quem agiu errado tornam a cruzar com ele.
É sua chance de corrigir o mal que causou, e ele a utiliza sempre, sem hesitar.

Paulo Coelho

domingo, 19 de agosto de 2012

Pássaros humanos

Sim, viemos das estrelas e nos perdemos na poeira das ilusões criadas por nós aqui na terra. Vem chegando o tempo do banho da água da verdadeira fonte, de nos encontrarmos e partilharmos aquilo que temos de melhor, nossa consciencia clama p
or se abrir e poder confiar, cantar e celebrar juntos/as um novo espaço de vida solidária, sem rancores e competições, sem julgamentos e separações. Te digo, que minha espada há muito sossegou aos pés da Deusa e precisa se imantar da palavra bendita do amanhecer. Ela, minha espada, quer sossegar, quer cada vez mais se colocar a Serviço e respirar embaixo dos pés de quaranas e dos eucaliptos sonhadores de Terra Mirim.
Somos pássaros, somos Luz vinda do cosmos e pra lá retornaremos.
Pássaros humanos

http://emanuelmeninoderua.blogspot.com/


segunda-feira, 16 de julho de 2012

ORAÇÃO DE PROTEÇÃO



noites estreladas e dias brilhantes, nos proteja e abençoe, aqui estamos nesse espaço
que aqueles que amamos reunam-se em força e unifiquem em tempos de conflito
apelamos do qual fazemos parte, que possamos fluir com vc  fazer cada dia um começo
ventos da noite, soprem suavemente em todos nós.  aguás do mar, permita-nos banhar na sua cura profunda
fogos da terra, noa aqueçam, sem danos.  tragam energia e não desastre
terra sob nossos pés, mantenha-se solida e verdadeira, à medida que caminhamos pela vida
que possamos ter concedida as bençãos da longa vida.  que os céus sorrias acima de nós, todos os dias
que a sabedoria dos antigos, visite-nos em nossos sonhos e preencha o nosso tempo de vigilia
pela força do urso, que aja força em nossas ações
pela visão do falcão, que nossa visão sempre afiada
pela graça do gato, que nossos corpos e espíritos sejam ágeis
que assim seja e que assim se faça

terça-feira, 3 de julho de 2012

P.S. Eu Te Amo - Dublado (Completo)

Alice No País Das Maravilhas(1951) Filme Completo Parte única

Filme Tieta do Agreste

tudo por uma esmeralda - filme completo

Lampião O Rei do Cangaço [1964]

Filme Avatar Completo Dublado

Mib homens de preto 2 - Dublado - Completo

Allan Quatermain ea Cidade do Ouro Perdido 1987(Dublado Completo)

Allan Quatermain ea Cidade do Ouro Perdido 1987(Dublado Completo)

Ghost Do Outro Lado da Vida -- Dublado (Filme Completo)

Robin Hood O Príncipe dos Ladrões - Dublado (Aventura) - Completo - Cana...

Bezerra de Menezes - O diário de um Espírito

A MALDIÇÃO DO ANEL filme completo

A Casa dos Espíritos

As Minas do Rei Salomão - DUBLADO

As Minas do Rei Salomão - DUBLADO

Willow Na Terra da Magia - Filme Completo Parte Única

Millennium - Guardiões do Futuro - Filme Completo

ALÉM DA ETERNIDDADE - filme completo

Amor e Inocencia ---- Becoming Jane ---- Dublado ---- completo

sexta-feira, 22 de junho de 2012

O que a GLOBO NÃO TEVE CORAGEM DE MOSTRAR sobre 11 de Setembro!!!

Discovery Channel - A Lenda da Bruxa de Blair 5/5 FINAL

Discovery Channel - A Lenda da Bruxa de Blair 4/5

Discovery Channel - A Lenda da Bruxa de Blair 3/5

Discovery Channel - A Lenda da Bruxa de Blair 2/5

Discovery Channel - A Lenda da Bruxa de Blair 1/5

Algumas dicas para Realização de Feitiços, Encantamentos e Simpatias



  • Nunca trabalhe após as refeições e no dia dos feitiços procure não comer carne ou ingerir bebidas alcóolicas, e evite drogas.
  • Nunca faça um feitiço se estiver esgotado fisicamente, um feitiço ou ritual de adoração pode consumir muita energia.
  • Portanto não se esqueça de lembrar que nós bruxos e bruxas, não podemos se esquecer da saúde do nosso corpo, por isso nunca descuide dele, trate-o bem.
  • Prefira alimentos vegetarianos e vitaminas, pratique caminhada, acampamentos, ecoturismo, dança e biodança, ioga, treine sua mente através da meditação, desdobramento astral, ou apenas reserve um tempo de sua folga para tomar um banho de cachoeira, ou conversar com a natureza e ouvi-la também.
  • Bruxas e Bruxos gostam de jogar runas e aprender astrologia entre outras práticas divinatórias, aprenda pelo menos um pouco, nem que seja para você mesmo.
  • Nunca se esqueça de traçar o círculo quando for realizar um feitiço.
  • Tome um banho bem relaxante antes do ritual e depois outro banho para limpar as energias do seu trabalho, limpe também desta mesma forma o círculo com uma vassoura, e também procure determinar exatamente o que será feito, para que não fique nada faltando, nem fique dúvidas.
  • É bom você ter um animal guardião, você pode chamá-lo para ficar ao teu lado durante os feitiços.
  • Você pode montar, velas para o Deus - Branca, vela para Deusa.- Preta, colocar pelo menos um símbolo para cada elemento, ervas, cristais, velas para os quadrantes do círculo, incenso adequado ao seu desejo, sal, pedras, e cálice de água da chuva.
  • Todas as ervas utilizadas nos feitiços devem ser queimadas dentro do caldeirão.
  • O fogo é o foco da nossa concentração, gire em torno dele para criar o Cone do Poder.
  • O sucesso de um feitiço depende da sua concentração, dos que dos materiais utilizados. A força da Emoção e da vontade é essencial para que consiga bons resultados você pode criar uma frase para seu feitiço, de acordo com seu desejo.
  • Para se fazer um feitiço é preciso que tenha quatro itens: Desejo, Concentração, Visualização e expectativa.
  • É preciso ter um forte desejo, pois um feitiço depende muito da carga emocional que você quer permanecer firme a essa idéia.
  • Também é necessário uma dose de concentração para que não desvie de seu projeto e possa manter a imagem fixa do seu desejo durante o ritual.
  • Para que o desejo atinja os níveis mais profundos de nossa mente é necessário que ele seja expresso em imagens, pois o inconsciente trabalha através de símbolos e não de palavras.
  • É importante que você consiga fazer uma visualização do seu desejo realizado num quadro e mais perfeito possível. No começo pode parecer difícil, mas seria bom fazer alguns elementos da visualização. Um exercício simples é olhar para um objeto, fechar os olhos e tentar revê-lo novamente com o máximo de detalhes.
  • Finalmente você precisará de uma expectativa, isto é você deve acreditar realmente que o feitiço vai funcionar! Muitas vezes esta é a parte mais difícil, pois seria preciso manter o espírito confiante de uma criança. Tudo no universo tem seu tempo certo, e às vezes temos que ter paciência e esperar o momento favorável.
  • Muitos feitiços realizados por pessoas iniciantes, pode não dar certo na primeira tentativa, e sempre é por esse motivo, não ter expectativa.
  • É preciso que você estude muito as plantas de sua região, as medicinais e crie novos feitiços de acordo com sua personalidade.
  • A Bruxaria e o Paganismoé um aprendizado constante um eterno exercício de criatividade!
  • Existe um "condensador psíquico" para melhorar os feitiços, e o melhor condensador é o chá de camomila, faça-o e deixe-o esfriar e durante o feitiço, deixe cair algumas gotas no material utilizado. A concentração de energias será muito mais rápido e fácil.
  • Sempre diga quando encerrar um ritual ou feitiço: " Que seja para o bem de todos !" Isto evitará resultados desagradáveis.
  • Por último é preciso ter paciência e até aprender com os próprios erros, quando se está iniciando na Arte da Feitiçaria.
  • O importante é você conseguir harmonizar com as forças da natureza, e encontrar o Caminho para sua paz espirirtual.
  • Antes de fazer um feitiço consulte os ciclos da lua, o horário planetário, as cores das velas e suas correspondências, o incenso também é bom saber o aroma adequado ao seu desejo, para que seu feitiço possa funcionar. 

    OBS: 
    Cuidado com as energias planetárias, pois a energia de Saturno é uma energia muito perigosa, para quem não tem muita vivência em feitiçaria.

terça-feira, 19 de junho de 2012

O Livro de Kinesis (O livro da telecinese)



O livro de Kinesis, o livro da verdadeira e pura telecinese. Serão ensinadas as técnicas para telecinese, desenvolvimento da manipulação externa de energia, como influenciar o mundo com sua energia e seus pensamentos, o mais prático dos quatro livros contidos em Kinetia. A telecinese é a manipulação e controle sobre a energia cinética, a outros tipos de energia, o próprio nome original já diz, “Telekinesis”, que significa movimento, relacionado a trabalho, apenas um trabalho pode gerar movimento, então telecinese será basicamente considerada o movimento com variação de energia. Mas é o “tele” em “kinesis” que muda isso, pois significa que é algo sem a necessidade de contato direto, todo trabalho e variação de velocidade precisa de um contato direto em condições normais, como um prego que gruda à madeira quando é martelado, a superfície da ponta do martelo exerce uma força no prego, gerando um trabalho e uma aceleração, mas é necessário o contato direto do martelo para fazer essa variação de energia, com a telecinese, isso deixa de existir, não há contato. Claro, existe aceleração e movimento também com as forças de campo, forças de atração geradas pela massa dos corpos, como a força que um ímã exerce sobre outro ou a força que a Terra exerce sobre nossos corpos, mas isso não poderia ser considerado telecinese? Sim, uma telecinese natural produzida por todos os corpos, mas que só tem efeitos físicos reais com corpos gigantescos como planetas e estrelas, isso prova que toda pessoa pratica a telecinese inconscientemente, sem perceber, sem gerar efeitos reais, mas pratica. Para entender a telecinesia, precisamos ter certo conhecimento de física, o que é energia? “De um modo geral, a energia pode ser definida como capacidade de realizar trabalho ou como o resultado da realização de um trabalho.“
Um bom exemplo da telecinese de modo geral, como a variação de energia sem contato no dia a dia é quando uma criança lança um pião e torce para que ele não pare, mas continue rodando. Ela não imagina como se estivesse acelerando o giro do brinquedo, mentalizando como se sua energia o influenciasse? De certo modo, pode-se dizer que é um modo bastante primitivo de telecinese, mas é um exemplo perfeito de uma pessoa utilizando sua energia para algo, sem perceber que realmente está fazendo algum tipo de prática energética.

Um Kinezista procura ser o melhor possível durante sua vida, sem temer a morte, sua, de seus entes queridos ou de qualquer um, tendo certeza de que alguns precisam cair para que outros ascendam. Um sentimento nacionalista caminha ao lado do Kinezismo, espírito de guerra (não necessariamente através da violência, pode ser no sentido de competição), coragem e ambição. Claro que esses sentimentos não possuem nenhuma relação com a telecinesia, mas a telecinesia tem total relação com o Kinezismo, pois cada seguidor a usa para se fortalecer físico e mentalmente, isso as ajuda, os equilibra, e pode até mesmo ser diretamente útil para elas. O livro de Kinesis é representado pela serpente, uma criatura que apesar de pequena, é perigosa e tem um veneno mortal, o Kinezismo é relacionado ao animal, pois mostra o homem como um ser, que apesar de pequeno, é poderoso o bastante para enfrentar qualquer animal, algo que vemos facilmente em navios baleeiros. O homem, como ser mais forte, pode ser o único comparável a inteligência superior que criou o mundo, e de todo modo, é da natureza do homem ser egoísta e ser um predador dos animais mais fracos, isto é, todos, isso não significa que devemos sair por aí matando os animais simplesmente por sermos superiores, mas que não devemos nos preocupar com eles a menos que possa ter uma conseqüência séria para nós mesmos. Um exemplo disso seria a extinção dos predadores de ratos em locais próximos a cidades, isso pode causar um desequilíbrio ambiental com a multiplicação exagerada de ratos, que podem dar muitos problemas pro homem, portanto, devemos sim evitar a destruição de outras espécies, não por piedade ou pena, mas para garantir nosso próprio conforto.
Resumindo, filosoficamente, o livro de Kinesis fala sobre a natureza do homem de se impor ao mundo e aos outros seres, incluindo outros homens,não há nenhuma regra que impede que exploremos outras espécies ou sejamos cruéis com elas, mas também diz que não devemos ser estúpidos a ponto de explorá-los até que todas morram e não reste mais nada para nós explorarmos mais. Há o nacionalismo, cada país por si, cada família por si, e em alguns casos, casa pessoa por si, deve haver a competição e a eliminação, acreditamos na ordem natural das coisas, alguns morrem, outros vivem, é natural, não devemos tratar a morte como algo terrível, é natural, embora não deva ser antecipada sem bons motivos. É certo que águias devoram pequenas aves lentamente enquanto vivas, fazendo-as agonizar com crueldade e brutalidade, então é fácil dizer que não são os humanos que não prestam, mas que a crueldade seja natural na natureza, onde querendo ou não, sempre irá valer a lei de “o mais forte sobrevive”, se pequenas baratas tivessem o controle do mundo, certamente nos tratariam tão violentamente quanto nós costumamos tratá-las, muito mal. Lembrando que nenhuma regra presente em qualquer livro dentro de Kinetia é absoluta, pois acreditamos na melhora e desenvolvimento de tudo, incluindo regras, sem citar que cada pessoa tem seu jeito individual.
Também é bom que se conheça os tipos de energia antes de praticar da telecinese, levando em conta que quase sempre a energia usada será a cinética, energia do movimento, uma vez que telecinese esteja diretamente ligada ao movimento à distância.
Energia potencial: É a energia que um objeto possui pronta a ser convertida em energia cinética. Um martelo levantado, uma mola enroscada e um arco esticado de um atirador, todos possuem energia potencial. Esta energia está pronta a ser modificada noutras formas de energia e, consequentemente, a produzir trabalho: quando o martelo cair, pregará um prego; a mola, quando solta, fará andar os ponteiros de um relógio; o arco disparará um seta. Assim que ocorrer algum movimento, a energia potencial da fonte diminui, enquanto se modifica em energia do movimento (energia cinética). Levantar o martelo, enrolar a mola e esticar o arco faz, por sua vez, o uso da energia cinética produz um ganho de energia potencial. Energia potencial pode ser vista em prática quando você pratica telecinese com um braço levantado, até se torna mais fácil, uma vez que a energia potencial estará pronta para ser convertida em cinética.
Energia química: É a energia que está armazenada num átomo ou numa molécula. Existem várias formas de energia, mas os seres vivos só utilizam a energia química. Basicamente a energia de reserva, que acaba sendo usada como “combustível” para reações e produção de outros tipos de energia, fundamental na telecinese.

Energia cinética: É a energia que um corpo em movimento possui devido à sua velocidade. Isto significa que quanto mais rapidamente um objeto se move, maior o nível de energia cinética. Além disso, quanto mais massa tiver um objeto, maior é a quantidade de energia cinética necessária para movê-lo. Então basicamente podemos dizer que a telecinese terá sua intensidade aumentada se a velocidade também aumentar, sendo mais efetivo, é a energia cinética que será usada na telecinese.
É a energia associada à radiação eletromagnética: luz, as ondas de rádio e os raios de calor (infravermelhos). O calor radiante não é o mesmo que a variante de energia cinética chamada de «energia térmica», mas quando os raios infravermelhos atingem um objecto fazem com que as suas moléculas se movam mais depressa, convertendo-se energia térmica.
Alguns passos importantes para a prática de qualquer tipo de telecinesia. Certamente você deverá ter uma boa quantidade de energia química em seu corpo, não tente praticar quando estiver fraco ou com fome, afinal, você deverá ter energia para utilizar. A utilização da energia potencial é importante na telecinese, a parte do corpo que geralmente é usada para a prática são as mãos, e as mãos ficam suspensas, nesse caso, a energia potencial estará no membro erguido, pronta para ser transformada em energia cinética, pois é necessário você colocar certa força no braço para mantê-lo erguido, essa energia potencial então será usada para uma liberação maior de energia cinética, quanto maior a potencial, maior a cinética, e mais eficaz será a tentativa de praticar telecinesia. A energia na energia deve ser sentida, e você tem que ter certeza de que não é uma ilusão, então nunca pratique em locais em que há influência externa, como vento ou a presença de muitas pessoas.


Processos da Telecinese:
Liberação :

O primeiro processo da telecinesia, é equivalente à telecinesia de controle das coisas exteriores, a energia do corpo do usuário é liberada e pode ser usada para se mover os corpos alheios,na telecinesia elemental(básica, não confundir com elementais), resumidamente, alguns tipos de telecinesia que seguem esse processo são :
Telecinese pura/ psicocinese: A psicocinese é a verdadeira telecine, se baseia no envio de vibrações cerebrais, a psicocinese utiliza o controle sobre vibrações e ondas que o cérebro emite, isso pode gerar efeitos físicos em objetos reais, como derrubá-los ou levitá-los, apesar de ser a tradicional, é uma das práticas mais difíceis.

Aerocinese controle das moléculas do ar,mas conhecida como telecinesia dos vento, movimentos de partículas presentes na atmosfera, envolvendo desde oxigênio até poeira .
Pyrocinese : Telecinese que controla a combustão, resumindo, dá ao usuário a capacidade controlar objetos em chamar, ou até queimar coisas, muitos são aqueles que conseguem influenciar um processo de combustão, mas poucos, talvez nenhum, são aqueles que conseguem queimar tais objetos.
Luminocinese : Telecinese do controle de fótons, partículas de luz,libera-se as partículas de luz como se fosse uma lanterna humana,mas é muito difícil porque é necessário uma grande quantidade absurda de fótons para que eles sejam percebidos, mas não quer dizer que seja impossível , não é um tipo de telecinese simples, pois também usa transformação.

Absorção :
O segundo processo da telecinesia é equivalente à telecinesia de fortalecimento interior, com ela pode se absorver energia exterior, basicamente a absorção é o contrário da telecinesia normal, e nem poderia ser considerado um tipo tradicional de telecinese, os únicos exemplos são :
Drenagem de energia : Com isso,pode se absorver energia de outros corpos ,com ou sem tocá-los ,a drenagem de energia pode suprir suas necessidades energéticas e até mesmo mudar a pessoa, integrando outros tipos de energia como o de uma árvore a si mesmo ela pode inclusive ganhar algumas características do objeto absorvido .Basta imaginar a energia sendo absorvida e se concentrar. Será melhor abordado no livro de Daemon.
Drenagem Psíquica/Vampirismo Psíquico : O mesmo da drenagem de energia,mas contra humanos,com isso pode se absorver características e pensamentos,mas caso o drenador(psyvamp) drene muita energia o alvo pode ser prejudicado e enfraquecido,por isso é uma prática pouco aconselhável em padrões morais. É a prática favorita do autor, sendo usada para evitar cansaço e ter controle sobre a própria personalidade. Será melhor abordado no livro de Daemon.

Transformação :

O terceiro processo da telecinesia,é a telecinesia da modificação da energia,com ela pode ser modificar materiais ,regenerar ferimentos mais rapidamente e até mudar a temperatura das coisas .
Termocinese/Cryocinese :Controle da temperatura,pode tanto se aumentar quando se diminuir ela,modificando a temperatura da energia do objeto/ambiente .
Geocinese :Uma das práticas mais díficeis,com ela se modifica a energia de materiais para transformá-los em outros .
Biocinese :Controle das próprias células,pode regenerar,modificar a consistência,machucar e alterar a sensibilidade das células as controlando .

Treinos básicos gerais de telecinesia :

Psyball :
Psyballs são esferas de energia nas mãos. Para concentrar a energia primeiro, primeiro não pense em nada por alguns minutos, depois imagine a energia dentro do seu corpo como se fosse sangue, aí direcione a energia para as mãos e a libere pelos poros, imaginando ela na forma de uma esfera, deve se fechar os olhos, imagine a energia girando no formato de uma esfera que roda sem parar. Para você saber se fez ou não a psyball, sinta se você está com as mãos quentes ou frias ou se tem um magnetismo entre as mãos, a psyball poderá ser sentida cada vez que sua prática for desenvolvida, deixa as mãos preferencialmente no formato de conchas( as duas juntas ou cada uma separada), e experimente deixar alguma coisa entre suas mãos, para tentar movê-la com a psyball.
Treinos práticos de telecinese, reunidos por tipo e dificuldade, não espere obter resultados em poucos dias:

Treinos de diversos tipos de telecinese


Escolha uma semente (objeto) e coloque-a à sua frente sobre uma mesa.
Relaxe e clareie sua mente até focar-se na semente. Imagine um túnel, uma ligação, entre você e a semente. A única coisa que deve estar em sua mente é o túnel e na extremidade dele, a semente. Agora imagine mãos mentais e mova a semente. Quando puder sentir a movimentação, você pode inserir em sua mente um som eletromagnético (ttzzz... tzz..). Nunca se esqueça que isso é a representação de sua vontade.

Iniciante

Disparos

Sente-se e encare o objeto que deseja mover. Agora, com algum tipo de força, vá formando uma parede de energia à sua frente. Quando a parede estiver pronta, observe-a como uma camada (presumo que seja parede) de vidro. Libere suas mãos mentais à sua frente e com um pouco de poder(energia), solte um disparo de forma que a camada seja empurrada. Empurre de forma que a camada colida com o objeto. Com alguma concentração e energia, o objeto se moverá um pouco. Comece com algo pequeno como uma pluma de pombo, folhas de figo ou aveia.

Poder pessoal

Continuando relaxado e de frente para o objeto, familiarize-se com a energia neste aposento (o lugar onde você estiver). Com seus olhos ainda fechados e sua mente aberta, visualize o objeto se movendo lentamente. Repita o processo em sua mente de novo e de novo. Abra seus olhos e veja se teve algum efeito. Caso não tenha funcionado, é porque você não clareou sua mente o suficiente ou não pôs as energias necessárias para tal. Neste caso, tente de novo até conseguir.


Mãos mentais

Feche seus olhos e concentre-se na sua luz (aura). Imagine duas mãos saindo de sua cabeça, vindas de seu cérebro. Enquanto ela se desprende, é a sua aura. Movimente lentamente a mão até o objeto. Conduza sua mão como se fosse uma de suas mãos materiais. Agarre o objeto com firmeza. Agora lentamente empurre e puxe o objeto. Se estiver bem concentrado, segure o objeto e erga-o com sua mão mental. Então abra os olhos e veja o que está acontecendo.


Entortando colheres

Isto requer um relaxamento profundo, então relaxe por aproximadamente dez minutos. Pegue uma colher com sua mão dominante. Segure firme com seu polegar perto da cabeça da colher e coloque seus outros dedos nas costas. Feche seus olhos e sinta toda o poder(energia) à sua volta. Concentre a energia no seu polegar e friccione seu dedo para cima e para baixo na colher. Aproximadamente um minuto depois, a colher estará morna. Em sua mente, imagine a colher e seu dedo se unindo em um só. Neste ponto, seu polegar deve SER a colher, e a colher a sua mão. Dobre agora a colher como se estivesse dobrando seu dedo, mas faça isso sem usar sua força física, você precisa sentir que seu dedo dobra como se não houvesse nada em sua mão. Agora abra os olhos e veja o resultado.
Treinamento visual

Carregue seu corpo com poder (energia).
Coloque um copo à sua frente.
Mantenha seus olhos focados no copo que está em sua frente.
Agora feche seus olhos e visualize o copo em sua mente.
Imagine que sua energia está se unindo ao copo.
Usando o poder de seus pensamentos, imagine o copo se movendo para a direita.
Faça o mesmo, só que para a esquerda.
Agora traga-o de volta para o meio com o poder de sua mente.
Traga agora o copo para perto de você.
Agora afaste o copo de você.
Traga-o de volta para o meio com o poder de sua mente.
Então, com o tempo, abra os olhos.
Faça o mesmo exercício com qualquer outro objeto, e vá tentando com objetos cada vez maiores, mas não tente mover uma cadeira logo após mover um copo, treine com dedicação e paciência.

Eletrocinese:

Iniciante
Transferência de Elétrons:
Esse exercício é um dos poucos que é feito em dupla, então você precisa de outra pessoa para fazê-lo. Primeiro junte suas mãos com o companheiro, e imagine os elétrons saindo da sua mão para a mão do seu companheiro, então ele terá que sentir a transferência. Tente canalizar a transferência tipo em um só lugar, como no dedo indicador ou onde você quiser. O seu(sua) amigo(a) terá que tentar a mesma coisa e você deverá sentir a energia dele.

Atração e Repulsão:
Para esse exercício, você precisara de um objeto leve de algum metal. Nesse exercício você terá que manter uma distancia pequena com o objeto, e não é ele que vai se mover, mas sim sua mão que vai se mover atraindo-o ou repelindo-o. Primeiro imagine elétrons se concentrando na sua mão, criando um campo magnético ou saindo dela, dependendo da carga do metal que se esta usando e de se estar tentando repelir ou atrair a o objeto, movendo sua mão para o ele seguir ou "fugir" da sua mão. O objetivo desse exercício é aprender a criar e controlar campo eletromagnéticos.

Tomada:
Essa é a técnica que praticamente qualquer iniciante usa para treinar Eletrocinese.Você só precisa de uma tomada. Para começar, estenda apenas o dedo indicador e fique girando, sem encostar na tomada, seu dedo em sentido horário. Girando seu dedo, faça movimentos como se você tivesse tirando energia da tomada para fora. Você vai sentir levemente elétrons entrando no seu dedo, com uns três dias de treino, mas você poderá levar alguns choques.

Cabo de energia de notebook:
Se você tem um notebook ou laptop, você pode usá-lo para usar Eletrocinese. Pegue o carregador dele e o conecte na tomada, agora, do lado em que você usa para conectar o aparelho, coloque o seu dedo, pelo menos uma pequena parte dele, no cabo. É um ótimo modo de colocar energia elétrica em seu dedo indicador, é uma técnica de energização.
Intermediário
Controle remoto com pilhas pequenas:
Pegue um controle remoto ou qualquer coisa precise de pilhas pequenas ou palito, bote os dedinhos nos pólos e imagine uma corrente elétrica saindo do pólo negativo para o positivo, faça até sentir que está funcionando perfeitamente.

Reações em eletrônicos:
Aponte seu dedo (indicador de preferência) para alguma objeto elétrico e mova sua energia para a ponta de seu dedo, faça com que essa energia atinja o eletrônico. Com algum tempo de pratica, você poderá fazer alguns objetos elétricos terem alguma reação e dar choques em algumas pessoas.

Lâmpadas:
Uma técnica difícil, para isso, você precisa de uma lâmpada. Tente fazer a lâmpada ter uma pequena reação passando os elétrons para a parte de baixo da lâmpada, você saberá a que reação me refiro quando conseguir.

Choques em pessoas:
Primeiro você precisa "reabastecer" seu dedo com algumas técnicas citadas acima, depois liberar a energia na sua vítima, da mesma forma que faria com um aparelho eletrônico. Com um tempo de treino você poderá controlar melhor.
Queimar objetos eletrônicos:
Cuidado! Antes de começar a treinar esta técnica, você precisa saber controlar a eletricidade do seu dedo indicador sabendo mandar um comando para que a eletricidade do seu dedo se "ligue". Para começar essa técnica, peque algum objeto simples como um relógio que use uma pilha palito, coloque dedo no pólo, e tente colocar energia elétrica bastante para que ele não aguente e pare de funcionar, não tire a pilha para isso.

Avançado

Ligar algum objeto:
Você precisa ser bem avançado para essa técnica ter efeito. Peque algum objeto como um liquidificador ou algo parecido e coloque sua mão no cabo em que se coloca na tomada. Nesse caso,você é a tomada e deve transferir energia o bastante para ligar o eletrônico.

Adicionar energia em um objeto de metal:
Pegue um pequeno objeto de metal, e tente passar muitos elétrons para ele. Faça isso por vários dias no mesmo objeto, até que você veja que está pronto. Se você encostar nele, você pode não sentir um choque,mas se outra pessoa encostar,ai ela levará um choque, caso dê certo.
Super avançado

Raio:
Para tentar, imagine os elétrons, todos os de seu corpo e de até do ambiente se direcionando para sua mão,você vai sentir energia elétrica no seu dedo, após 10 minutos acumulando elétrons, tente lançar e fazer a energia sair de você pelo dedo. No inicio, você pode fazer um raio de 1 cm de diâmetro sair do seu dedo, só não pense que o raio lembrará um filme dos X-Man.

Descarga elétrica total:
Para esta técnica você precisa ser bem avançado , se você quer dar um choque bem forte em alguém, procure transmitir toda a energia do seu corpo para sua mão, e quando encostar na pessoa ,transferir praticamente toda a energia para ela, causando um forte choque. Pode ser bastante nociva, mas muito útil também.

Impossível

Campo de Magnetização:
Você deve concentrar toda sua energia em torno de seu corpo e concentrar ela em pontos como mãos, pernas e cabeça, após fazer isso, faça essa energia se expandir. Isso fará com que tudo ao seu redor entre em curto circuito, não espera conseguir fazer isso, antes de tentar, pense muitas vezes, verifique se você esta completamente carregado pra utilizar essa técnica.

Pyrocinese:
Iniciante

Aumento da temperatura corporal:
Pegue um termômetro que meça temperatura corporal, não de temperatura ambiente. Coloque seus dedos indicadores e o polegar e tente elevar a temperatura da sua mão, não do liquido, concentrando sua energia para a mão, fazendo-a aquecer. Lembre-se que calor vem com a transferência de energia cinética e a agitação das moléculas, portanto tente agitar as mínimas partículas dos objetos.

Aumento da temperatura externa:
Vá para uma sala onde você tenha certeza que não há uma fonte de calor por perto além de você. Coloque o termômetro em uma superfície, e sem tocá-lo, tente acelerar as moléculas em sua volta, tente fazer isso por volta de 5 a 20 minutos e a cada 10 a 20 minutos verifique o termômetro para ver se ocorreu mudanças. Repita esse varias vazes e tente aumentar a temperatura gradualmente.

Fogo que dança:

Comece primeiro com a vela, procure se concentrar em uma psyball em volta do fogo , imagine ela sugando a energia do fogo, agora mexa a psyball, requer bastante concentração, concentre-se em mexer o fogo,essa técnica faz um movimento semelhante à dança no fogo, treine bastante
Intermediário:

Alimentação de chama:
Acenda a vela e faça uma psyball em volta da chama e concentre-se bem agora, imagine sua psyball sugando energia do fogo e passando para seu corpo, agora concentre-se em alimentar essa energia e se imagine devolvendo a energia do fogo em dobro , e agora concentre-se e imagine o fogo subindo, conforme mais treino e mais concentração. mais o fogo vai subir (aumentar)

Apagando a chama:

Concentre-se em uma o psyball em volta do fogo e imagine ela sugando a energia inteira, sem deixar nada te distrair, faça isso até que o fogo se apaga, tendo toda a energia sugada, evite usar chamas muito grandes, como lençóis em chamas.

Aquecimento corporal

Essa técnica não usa vela, em um dia frio, concentre a sua energia, a mesma que você imaginava para aumentar a chama de uma vela, dentro de você, imagine que você está pegando fogo, ficando quente, faça até que consiga aumentar sua temperatura, e sinta a diferença com facilidade, se livrando do frio. Um bom modo, é ficar com a roupa molhada e tentar aumentar sua temperatura mesmo assim.
Avançado

Ponto de Ebulição:
Nesse exercício é requerido um pote de metal ou outro o objeto com alto ponto de fusão. Encha o pote de água, concentre-se na aceleração das moléculas de água para aumentar a temperatura até 100 graus, concentre-se até o líquido começar a borbulhar ou se movimentar, com a mesma técnica de antes. Dependendo da sua região, a água ferve em menor temperatura, mas isso não importa. Se você for novato procure usar um termômetro de cozinha para medir seu avanço, ou melhor, faça algo mais fácil.

Ponto de Fusão:
Para esse exercício você precisará de algum recipiente de metal, pegue algo de plástico, coloque dentro do recipiente de metal, se concentre na aceleração das moléculas do plástico para aumentar a temperatura ao ponto dele derreter. Se tudo der certo, o plástico virará liquido e até gasoso, só que se isso acontecer não respire sua fumaça por que é tóxica. O ponto aqui é o desenvolvimento e não somente o controle, mas também a precisão.

Combustão:
Pegue um recipiente metálico, pegue algo de fácil combustão tipo uma folha de caderno, algo do tipo. Concentre na aceleração de suas moléculas. Se bem sucedido, o papel acenderá, então tente aumentar a sua chama.
Geocinese
É a capacidade de controlar fenômenos paranormais ligados à terra, vindos dos solo, energia relacionada à própria terra, não o controle da própria terra(terra vermelha e afins).
Iniciante:
Extraindo forças:

Para potencializar suas energias, esteja em contato direto com o solo.
Estando de pé, imagine que o solo emite energia através da sola dos seus pés ao mesmo tempo em que eles criam raízes na terra. Sinta essa energia fluindo pelo seu corpo e conduza-a direto para suas mãos. Neste ponto você poderá usar essa energia como quiser. Quando terminar, imagine que a energia da terra limpa o seu corpo e toda a energia extra retorna ao solo enquanto seus pés desfazem essa ligação através das raízes. Esse desligamento deve demorar algum tempo pois é uma espécie de relaxamento meditativo, por isso, não tenha pressa.

Escudo de areia

Extraia a energia do solo e imagine que uma camada de areia firme e intransponível se forma à sua volta. Concentre toda a sua energia nessa barreira. Caso obtenha sucesso, nada ASTRAL poderá passar por ela, mas preste atenção neste detalhe: A BARREIRA NÃO FUNCIONA CONTRA COISAS MATERIAIS. Se alguém arremessar uma pedra você com certeza ganhará uma linda pedrada. Essa barreira funciona contra energias, ataques psíquicos e criaturas astrais como vampiros psíquicos e larvas astrais.



Lâminas de areia

Concentre a energia do solo em seus punhos e visualize uma lâmina afiadíssima saindo deles. Quando elas se formarem, a energia que as envolve ficará esverdeada. Use-as contra coisas nocivas astrais.

Cryocinese:
Iniciante
Controlando baixas temperaturas:
O nosso corpo possui uma temperatura constante, por isso a cryocinese exige um treino moderado. Com um certo tempo de treino, você adquire ICH (Imunocriohabilidade = resistência à baixas temperaturas).

Desenvolvendo ICH:
Pegue um cubo de gelo e segure em suas mãos com firmeza.
Não abra as mãos por nada. Após um minuto você pode abrir suas mãos.
Repita o processo pelo menos seis vezes ao dia durante uma semana.
Na segunda semana, repita os mesmos passos, mas aumente o tempo para dois minutos.
Na terceira, para três e ao final da mesma você já estará quase pronto.
Na quarta semana, segure dois cubos de gelo, um em cada mão até que eles derretam por completo. Faça isso três vezes ao dia.
Nada de banhos quentes, ok? A água fria é para ajudar o corpo a se manter em baixas temperaturas sem sofrer danos com isso.
Ao término de um mês você terá adquirido a ICH. Seu corpo não sofrerá com temperaturas relativamente baixas pois já terá se adaptado, porém, constantemente as pessoas poderão comentar que suas mãos estão geladas, ou o mesmo sobre você.

Controlando o corpo

Pegue um termômetro e segure-o firme com sua mão.
Concentre-se e imagine sua energia e seu corpo ganhando uma tonalidade de água enquanto a temperatura de ambos começa a cair. Conduza essa energia para suas mãos.
Observe se o mercúrio do termômetro está baixando.
Nas primeiras tentativas, baixe 1°, depois vá aumentando a concentração de energia e baixando 2°, 3°, etc.
Obs: Não é baixar ATÉ 1°, 2° ou 3°. O objetivo é reduzir em 1, 2 ou 3 pontos o grau atual.

Ex: De 37° para 36°, 35° ou 34°.
Intermediário
Esfriando água fresca

Coloque água em um copo ou recipiente de metal.
Segure com suas duas mãos e se concentre.
Imagine seu corpo esfriando e essa sensação se concentrando nas mãos.
Agora fixe seus olhos na água e imagine ela esfriando.
Observe o copo e veja o metal embaçando.
Quando sentir que a água está gelada ou pelo menos mais fresca, beba ou ofereça pra alguém.



Ar condicionado natural


Dentro de um aposento fechado, concentre-se e libere sua energia. Imagine-se exalando sua energia sob a forma de fumaça, como se você fosse um cubo de gelo seco.
Reduza sua temperatura e imagine que este local está esfriando.
Concentre-se e conduza esse ar gélido pelas paredes, espaços vazios e metais.
Com um pouco de treino você poderá esfriar qualquer local.


Avançado

Produzindo gelo

Concentre-se, relaxe e faça sua psyball, depois concentre-se nas moléculas de água à sua volta. Esfrie seu corpo e concentre essa temperatura em suas mãos.
Imagine as moléculas da água condensando como resultado do 0° que se concentra em suas mãos neste momento.
Com algum treino poderá produzir quantidades relativas gelo.
Isso serve para amenizar dores, congelar coisas ou mesmo pessoas.
Lembre-se que as pessoas são fontes de energia, por isso, sua aura o faz em forma de calor o que reduz os efeitos do congelamento.
Aerocinese:
1°Sente-se em um local bastante arejado.
2º- Coloque as palmas das mãos para cima sobre o colo.
3º- Imagine todas as correntes de ar(Norte, Sul, Leste e Oeste). (Obs: Concentre-se bastante mesmo nessa parte).
4º- Imagine que de cada corrente sai uma "corda".(Visualize bem isso)
5º- Segure as "cordas" firmemente.
6º- Vá levantando lentamente suas mãos, imagine as correntes se mexendo na sua direção.
7º- Quanto mais você levantar a mão, mais força coloque para puxar as "cordas".
8º- Com o passar do tempo você só precisará levantar as mãos!
Iniciante
Criando correntes de ar

Em um lugar arborizado, relaxe e sinta os ventos ou brisas...
Olhe fixamente para alguma árvore e tente conduzir o vento para lá.
Imagine que as folhas estão se movendo numa espécie de dança.
Quando sentir que está conectado com o elemento em questão, tente aumentar a força e fique oscilando entre forte e fraco.
Imagine as folhas balançando com mais vigor para aumentar;
Imagine um silêncio e calmaria em seu coração para diminuir.

Controlando o ar

Para que você obtenha o controle total dos ventos de uma forma simples, una um gesto à seus treinos. Ex: Assoviar em um tom crescente para “chamar” o vento e decrescente para acalmá-lo. Imposição de mãos, movimentos cíclicos e outros gestos também podem ajudar.
Se concentrando no gesto, a atenção aumenta e com isso o nível de foco também. As chances de êxito crescem entre 5 e 10 por cento.

Tornados


Quando conseguir controlar as correntes de ar, faça o seguinte:
Junte algumas folhas secas, papeis picotados ou mesmo pedaços de algodão. Espalhe o material no chão e concentre-se no vento. Concentre o ar em uma única direção e faça com que ele gire e arraste todo o material para um só ponto.
Depois tencione a corrente numa espiral para cima.
Se fizer de forma correta, conseguirá um lindo efeito.
Recomendo a utilização de muitos papeis coloridos ou confetes.

Hydrocinese:
Controlando líquidos
Iniciante
Vibrando a energia:


Para começar a manipular a água, tenha em mente que ainda é cedo para moldar qualquer forma vertical (para cima). ↑
Preencha um recipiente com água quase até a borda. Adicione à água um pouco de purpurina/pedaços de papel bem picados, orégano ou folhas de qualquer outra espécie desde que pequenas(qualquer coisa em relativa quantidade que sirva para avaliar movimento).
Olhe fixamente para a água e sinta sua textura.
Imagine a ondulação que seria causada com o cair de algumas gotas d'água no meio do recipiente. Mantenha essa imagem e sinta as vibrações atravessando o ar sendo captadas pela água.
Se tiver concentração suficiente, a água começará a vibrar e os objetos adicionados na água te ajudaram a perceber isso.

CAMINHO D'ÁGUA


Pingue algumas gotas d’água sobre uma superfície com mais ou menos 3° (três graus) de curvatura. Quando a água começar a escorrer, concentre-se no caminho que ela seguirá. Para este exercício os caminhos válidos são: (Obs: As gotas estarão na parte superior da superfície.)
Do centro para a base esquerda.
Do centro para a base direita.
Do centro para o centro inferior em zigue-zagues.
Da ponta direita para a base esquerda e vice-versa.
Ângulos obtusos e paralelos.
NOTA: Pode-se usar tinta para saber o percurso da água e alternar cores para avaliar o desempenho, sendo este detalhe opcional.




Intermediário
Redemoinhos


Utilizando o mesmo princípio do exercício anterior:
Preencha um recipiente com água quase até a borda. Adicione à água um pouco de purpurina/pedaços de papel bem picados, orégano ou folhas de qualquer outra espécie desde que pequenas ou qualquer outra coisa que possibilite avaliar o movimento.
Concentre-se na água e imagine um sentido de rotação: horário ou anti-horário. Foque-se nas bordas e comece a conduzir a água. Avalie o movimento da mesma através do material que está boiando na mesma. Com um pouco de prática, poderá ver um movimento circular se formando.
Com o treino adequado, poderá fazer mais rápido e com mais intensidade.
Avançado
Aplicação de forma:

Para essa técnica precisaremos de muita habilidade ou o auxilio da AEROCINESE. Caso opte pela primeira opção:
Comece a movimentar a água e produza alguns rodamoinhos, quando formá-lo, distribua um pouco d'água sobre uma superfície e faça o mesmo, agrupando toda a água no seu rodamoinho.

ou

Preencha apenas um quarto do recipiente com água.
Forme uma corrente de ar e o conduza para a água, forme um ciclone proporcional ao recipiente.
Agora oscile as dimensões dele.
Aplicando de forma correta, é possível criar filetes d'água ou mesmo manter-se acima dela.

Tecnopatia:
A tecnopatia não é bem uma cinese, mas uma patia, se trata do controle de tecnologia. Por exemplo, um tecnopata pode interagir com aparelhos eletrônicos e máquinas.

Melhoras e Pioras de Canais.

*Fique numa posição confortável, mas de forma que possa ver o programa.
*Pense e se concentre no que quer fazer (melhorar ou piorar o canal)
*Imagine o que vai fazer e de que "jeito" (Se for piorar o canal, qual tipo de interferência)


Aumentar o volume da TV e do PC.

*Se concentre em qual aparelho quer aumentar o volume (não importa a distância e nem precisa estar olhando para o aparelho)
*Preste atenção no que esta passando na TV/PC
*Se concentre na TV/PC e no programa/Arquivo/Jogo
Primeiro, pegue algum relógio,alguma coisa que utilize pouca energia e que seja bem simples.Fique numa posição confortável, e com esse objeto na sua frente, ligado com pilhas, entre em estado de meditação e só pense no objeto. Após um bom tempo de meditação,continue concentrado no objeto,e tente fazer esse objeto interagir,tipo,se for um relógio,você pode fazer ele parar um segundo, andar mais rápido, parar de funcionar,etc...
Com um tempo de treino, você pode ficar bem mais avançado nisso, desligando eletrônicos como TVs.

Controle de velocidade do Screensaver(aumentar)

Se concentre em seu PC, principalmente na ação que o Screensaver tem no seu computador, tentar rodar sem interferências por falta de memória(isso faz ficar lento), isso aumentará a velocidade. Agora,imagine,O uso do CPU do computador utilizar praticamente toda a memoria no Screensaver,fazendo ele ficar mais rapido.

Controle de velocidade do Screensaver (diminuir)
Ok, agora ao invés de se concentrar no seu PC e centralizar a memória no Screensaver,faça com que,a maior parte da memória não seja usada no Screensaver, que o computador encontre interferências.

Tirar Screensavers

Essa técnica vai pedir no mínimo 10 minutos de meditação,concentrando-se no computador,no Screensaver, e no que você quer fazer. Após essa meditação,fique olhando para o Screensaver,efetuando sua ação. Agora, imagine,a ação do Screensaver se tornar sair dele, fazer com que ele saia, ou que o cursor se mova.

Atrasando relógio

Olhe para algum relógio,de preferencia digital,e concentre-se em fazer que ele tenha interferências por qualquer motivo,e tenha que se atrasar....

Com um tempo de treino vc pode ficar bem mais avançado nisso,desligando eletrônicos como TVs.
Biocinese:

A manipulação dos seres vivos de qualquer tipo, animais, plantas, micro organismos, e qualquer coisa viva. Com ela você pode curar doenças, rejuvenescer animais, curar planta, e alguns acreditam que da até para trazer pessoas de volta a vida restaurando suas funções vitais, mas isso não interessa muito agora então vamos direto aos exercícios.

Iniciante:

Cura de Plantas:

Para começar a treinar essa habilidade é sugerido treinar primeiro com plantas antes de treinar com animais mais complexos para evitar riscos corriqueiros, primeiro consiga uma planta meio doente, caidinha sabe aquelas meio mortas, leve ela para um quarto de luminosidade média, isso é não muito alta e nem muito baixa. Focalize a planta e no pouco de saúde que resta dentro dela, seu objetivo é eliminar a doença da planta e focalize esse objetivo também, fazendo com que os danos causados pela doença desapareçam e a planta volte ao normal. Se o exercício for bem sucedido você deve observar um crescimento e uma melhora em +/- 24h, se num de certo vá tentando até conseguir.
Avançado:
ESTIMULAÇÃO BIOELÉTRICA DAS CÉLULAS PARA PRODUZIR SAÚDE:
De dores de cabeças fracas á juntas machucadas, encontre aqueles que precisam de uma pequena cura que poderá "embriagar". Use isto apenas para curas simples, então não deve usar com coisas mais crônicas e severas. Para começar, coloque suas mãos a 5cm da área afetada e concentre nas sensações que você deve sentir. Se a área está infamada com dor, você pode ter a sensação de febre por exemplo. Concentre-se na corrente emitida pelas suas mãos e pergunte a pessoa na qual você está trabalhando se a dor aumentou. Se a dor aumentar você pode estar emitindo muita corrente elétrica. Tente reduzir a intensidade. Se e dor persistir pare de tentar e continue praticando em plantas. Animais devem ser os últimos em quem praticar pois eles não podem dizer se há dores maiores.
Sonocinese:
Controle das ondas sonoras:

Primeiro você tem que meditar por 10 minutos; porém quanto mais tempo, melhor.
Depois, visualize as moléculas de ar, responsáveis pela habilidade humana da fala, em volta de você. Eu geralmente visualizo como aquele chiado de estática dos canais de TV que não tem sinal. De qualquer forma, visualize-a em torno de você; agora, além de ver, comece a sentir. Agora começa a parte divertida. Junte essas moléculas de ar em uma bola em sua mão (como se estivesse fazendo uma Psyball com elas), agora mire em seu alvo e lance-a!!! Não lance sobre vidro, pois tem o mesmo efeito de um som super agudo (ou seja, vai destruir o vidro!).
Luminokinesis
Iniciante:

Iluminação Generalizada: Para esse exercício é necessária uma fonte de luz, não muito grande tipo aquelas lâmpadas de geladeira aquelas pequeninas. Há e não é recomendado faze esse exercício na ausência de luz.
Primeiramente coloque a fonte de luz perto de você, o objetivo é você iluminar o quarto todo. Primeira mente se concentre nos fótons imagine a luz aumentando cada vez mais até chegar ao ponto de iluminar o quarto inteiro. Imagine a lâmpada emitindo cada vez mais luz, mais luz. Se você leu as outras kinesis pode entende melhor e tipo tentar dar energia para a lâmpada para que ela crie a luz.

Intermediário:

Iluminação de Precisão: Nesse exercício seu objetivo é concentrar todos os fótons em sua mão fazendo uma esfera de luz.
Primeiramente concentre-se e imagine os fótons da fonte de luz vindo para a sua mão e se acumulando nela e formando uma esfera luminosa.