Ocorreu um erro neste gadget

Tradutor

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

O Ritual da Lua Cheia


Pratique-o à noite, sob a Lua se possível. É adequado que crescentes, flores brancas, prata e outros símbolos lunares estejam presentes no altar para este ritual. A esfera de cristal de quartzo também pode ser colocada no altar. Ou, se preferir, use o caldeirão (ou uma pequena tigela branca ou prateada) cheia de água. Coloque uma peça de prata dentro d'água. Arrume o altar, acenda as velas e o incenso e crie o Círculo Mágico. De pé, diante do altar,  invoque a Deusa e o Deus, com o Canto de Bênçãos e/ou outras invocações. Contemple agora a Lua, se possível. Sinta suas energias mergulhando em seu corpo. Sinta a fria energia da Deusa banhando-o com poder e amor.
Diga então estas palavras ou semelhantes:

Maravilhosa Dama da Lua

Você que saúda o cair da noite com beijos prateados;

Senhora da noite e de toda a magia.

Que cavalga as nuvens em céus escuros

E derrama luz sobre a Terra fria;

Ó Deusa Lunar,

Aquela do Crescente,

Que tece e desfaz as sombras;

Reveladora dos mistérios do passado e do presente;

Que move os mares e controla as mulheres;

Sábia Mãe Lunar,

Eu saúdo Sua jóia celeste

No crescer de seus poderes,

Com um rito em sua honra

Eu oro sob a Lua,

Eu oro sob a Lua,
(Guia Essencial da Bruxa Solitária, Scott Cunningham)

MEDITAÇÃO PARA FORTALECER O EGO FEMININO

 
Eu sou a Bruxa que fica abaixo da lua.
Sou o rugido do oceano.
Sou a Senhora da Soberania.
Sou a chuva nas folhas.
Sou as estrelas que giram no céu.
Sou a vidente da sorte.
Sou uma guerreira forte com uma espada.
Sou a ponta aguda da espada.
Sou a mãe cigana, cheia de leite.
Sou uma mulher de coxas fortes.
Sou uma mulher que escolhe seus amantes.
Ensino os mistérios da cama.
Sou o prazer de corpos que se unem.
Sou a alegria do orgasmo.
Sou a Bruxa que conhece a força do amor.
Sou Morgana. Sempre vivi. Já fui tudo."

MEDITAÇÃO PARA UM HOMEM


Procure um lugar tranquilo, meio escuro, acenda um incenso de sua preferência e uma vela branca e diga as seguintes palavras: "Eu sou o vento que sopra pelos mares, Eu sou o macho selvagem, Eu sou a águia no penhasco, Eu sou rápido como o gavião, Eu sou guerreiro de muitas batalhas, Eu sou forte como uma lança, Eu sou a ponta de uma espada, Eu sou a pele do tambor que conclama à guerra, Eu sou a corda da harpa, Eu sou o campeão dos fracos, Eu sou a vista da montanha mais alta, Eu sou sou a sabedoria do poço mais fundo, Eu sou o vencedor do dia e da noite. Sempre vivi. Já fui tudo! "
Quando estiver recitando estes versos, detenha-se naqueles que clamarem mais em seu interior e repita-os. Ao sentir que o tempo e o espaço foram alterados, visualize a mão do Cavaleiro Lanceloth (seu Animus) saindo da fumaça do incenso.
A mão de Lanceloth of The Lake, empunha uma magnífica Espada. No seu dedo repousa um Anel Mágico. Lanceloth aproxima sua mão de você, de modo que seu Anel fica bem nítido. Observe o desenho e a ornamentação do Anel. Este Anel, foi lhe dado pela Dama do Lago (sua Anima) e ele tem o poder de destruir todo os encantamentos (ilusões e tentações do Caminho).
Ao meditar sobre o Anel, concentre-se em pelo menos uma dúvida, preocupação ou insegurança sobre sua vida material ou espiritual.  Sinta que a força de Lanceloth está com você e o ajuda em qualquer dificuldade. Sinta também, o poder de todos os seus'ancestrais masculinos, de todos os cavaleiros e guerreiros fluir em você.
Ao fazer isto, visualize um brilho emanar do Anel e envolvê-lo. O calor deste brilho cobre seu corpo, até que você também irradie essa luminosidade sobrenatural.
Fique sob a presença desta Luz por alguns minutos e inspire-a. Deixe-a invadir seu coração e pulmões ao respirar. Imagine esta Luz penetrando nos músculos de seu peito e ombros.  Após alguns momentos, a luminosidade começa a diminuir e você vê apenas a fumaça do incenso.
Volte a seu estado normal de consciência, repetindo uma ou outra frase do Canto acima. Termine seu exercício com a frase final do Canto: "Sempre vivi. Já fui tudo!".
Faça este exercício uma vez por semana. Recomenda-se que ele seja feito as terças ou quintas-feiras. (Exercício Ritual da Tradição Arthuriana, ramo do Caminho Cavaleiresco do Ocidente). (Texto Enviado por Carlos M. Claro 09/2000)

MEDITAÇÃO PARA UMA MULHER

 
Você deve procurar por um lugar meio escuro, calmo, e de preferência,num dia que esteja sozinho e que não corra o risco de ser incomodado. Queime incenso de sua preferencia e acenda uma vela branca. Recite os seguintes versos inspirados no Antigo Canto de Amergin: "Eu sou o vento que sopra pelos mares, Eu sou a fêmea selvagem, Eu sou a águia no penhasco, Eu sou rápido como o gavião, eu sou a guerreira de muitas batalhas, eu sou forte como uma lança, eu sou a ponta de uma espada, eu sou a pele do tambor que conclama à guerra, eu sou a corda da harpa, eu sou a campeã dos fracos, eu sou a vista da montanha mais alta, eu sou sou a sabedoria do poço mais fundo, eu sou a vencedora do dia e da noite. Sempre vivi. Já fui tudo"!
Quando estiver recitando estes versos, detenha-se naqueles que clamarem mais em seu interior e repita-os.  Ao sentir que o tempo e o espaço foram alterados, visualize a mão da Dama Morgana* (sua Anima) saindo da fumaça do incenso.
A mão de Morgana Le Fay empunha uma magnífico Cálice e no seu dedo repousa um Anel Mágico. Morgana aproxima sua mão de você, de modo que seu Anel fica bem nítido. Observe o desenho e a ornamentação do Anel. Este Anel, foi lhe dado por Merlin o Sábio (seu Animus) e ele tem o poder de destruir todo os encantamentos (ilusões e tentações do Caminho).  Ao meditar sobre o Anel, concentre-se em pelo menos uma dúvida, preocupação ou insegurança sobre sua vida material ou espiritual. Sinta que a força de Morgana está com você e a ajuda em qualquer dificuldade.
Sinta também, o poder de todos os seus ancestrais femininos, de todos as Damas e Guerreiras fluir em você. Ao fazer isto, visualize um brilho emanar do Anel e envolvê-la.
O calor deste brilho cobre seu corpo, até que você também irradie essa luminosidade sobrenatural.
Fique sob a presença desta Luz por alguns minutos e inspire-a. Deixe-a invadir seu coração e pulmões ao respirar. Imagine esta Luz penetrando nos músculos de seu peito e ombros. Após alguns momentos, a luminosidade começa a diminuir e você vê apenas a fumaça do incenso. Volte a seu estado normal de consciência, repetindo uma ou outra frase do Canto acima.
Termine seu exercício com a frase final do Canto: "Sempre vivi. Já fui tudo!".
Faça este exercício uma vez por semana. Recomenda-se que ele seja feito as terças ou quintas-feiras.
* Visualizando Morgana: Tradicionalmente, Morgana Le Fay (o Arquétipo da Sacerdotisa) mostra-se como uma linda mulher de cabelos vermelhos, usando roupas e ornamentos medievais, Porém, você pode visualizar qualquer imagem de mulher significativa para sua vida espiritual pessoal.  (Texto enviado por Carlos M. Claro 09/2000) 

MEDITAÇÃO DA LUA MINGUANTE

 
Concentre-se e centre-se. Visualize uma lua minguante, que se curva para a esquerda, envolta pelo céu escuro. Ela é a anciã, a velha que ultrapassou a menopausa, o poder de terminar, da morte. Todas as coisas devem terminar a fim de suprir os seus inícios. O grão que foi plantado deve ser cortado. A página em branco deve ser destruída, para que a obra seja escrita. A vida se alimenta da morte; a morte conduz à vida e, nesse conhecimento, encontra-se a sabedoria. A velha é a mulher sábia, infinitamente velha. Sinta a sua própria idade, a sabedoria da evolução armazenada em cada célula do seu corpo. Conheça o seu próprio poder para terminar, para perder assim como ganhar, para destruir aquilo que está estagnado e decadente. Veja a velha em seu manto negro sob a lua minguante; invoque seu nome "Anul" e sinta seu poder em sua própria morte "A Dança Cósmica das Feiticeiras - Autor: STARHAWK" 

MEDITAÇÃO DA LUA CHEIA

 
Concentre-se e visualize uma lua cheia. Ela é a mãe, o poder de realização e de todos os aspectos da criatividade. Ela nutre aquilo que foi iniciado pela lua nova. Veja-a abrindo os braços, os seios abundantes, o ventre desabrochando em vida. Sinta seu próprio poder de nutrir, dar, tornar manifesto o que é possível. Ela é a mulher sexual; Seu prazer na união é a força motriz que sustenta toda a vida. Sinta o poder em seu próprio prazer, no orgasmo. Sua cor é o vermelho do sangue, que é vida. Invoque seu nome Maril" e sinta sua própria capacidade de amar.

MEDITAÇÃO DA LUA CRESCENTE

 
Concentre-se e centre-se. Visualize uma lua crescente cor de prata, que se curva para a direita. Ela é o poder daquilo que inicia, do crescimento e geração. Ela é tempestuosa e indomada, como as idéias e planos antes de serem equilibrados pela realidade. Ela é a página em branco, o campo não semeado. Sinta as suas próprias possibilidades escondidas e potenciais latentes; seu poder para iniciar e crescer. Veja-a como uma menina de cabelos prateados correndo livremente pela floresta sob a lua delgada. Ela é virgem, eternamente não penetrada, a ninguém pertencendo, exceto ela mesma. Invoque seu nome, "Nimuël", e sinta poder dentro de você.